Os falsificados Made In China, apesar de serem de procedência duvidosa e de qualidade questionável, são produtos, em via de regra, interessantes. Porém, este aqui extrapolou. Na meca das cópias piratas chinesas, que é a cidade de Shenzhen, China, foi descoberto o iOrange. Aliás, falsificados porcaria como estes nascem da seguinte forma: o iPhone é reconhecido como um produto de boa qualidade, mas, cá pra nós… são US$ 400 melhores que um HiPhone? A resposta pode ser a mais diversa, pois é algo pessoal. Mas devemos considerar que os gadgets fakes não precisam ser, necessariamente, de má qualidade.

Logo, quem inventou este iOrange se esqueceu desta palavra: QUALIDADE. Lá, eles sabem que um fake de qualidade média pode ser fabricado por apenas US$ 40, e um de qualidade inferior, menos do que isso. E, se considerarmos que os fakes custam de US$ 100 a US$ 150, logo, concluímos que a ganância desse povo é grande. Por isso, não se deixe enganar: sempre que possível, compre o original. É bom pra você, e é bom para o seu bolso no futuro.

Fonte