As tecnologias de identificação biométrica continuam evoluindo, e hoje, temos mais uma prova disso, vindo direto dos laboratórios da Fujitsu. A empresa apresentou um novo modelo, sem nome comercial, mas que pode ser “o primeiro dispositivo de reconhecimento biométrico do mundo que combina a informação extraída dos padrões das veias da palma da mão com as impressões digitais de três dedos”.

Com essa extensa descrição, a Fujitsu afirma que a união das duas leituras oferece uma identificação precisa de um indivíduo entre quase 1 milhão, e em apenas dois segundos. A empresa está tão convencida do seu potencial, que eles pretendem expandir o seu raio de ação para até 10 milhões pessoas ainda em 2011, aumentando o seu catálogo de possíveis aplicações comerciais.

via Fujitsu