Eu me lembro que, quando comecei com o TargetHD, em 2008, ele era o objeto de desejo de todos em termos de computadores portáteis. Muitos queriam levar nas suas mochilas algo que pesasse menos de 1 kg de peso, e que tivesse a mesma produtividade mínima que o seu notebook. Pois é… o netbook apareceu ao mundo em 2007, e foi a ASUS quem primeiro viu esse segmento de mercado. Apenas cinco anos depois, a mesma ASUS anuncia que, para eles, esse segmento chega ao fim.

A fabricante que foi pioneira no mercado informou para a Digitimes que encerrou oficialmente a produção dos netbooks da linha Eee PC, e vai focar os seus esforços na família de tablets Transformer, que no entendimento da empresa, deve atender bem o público que ainda busca os netbooks com tela de 10.1 polegadas.

Fato é que, com a chegada dos tablets e dos ultrabooks no mercado de informática, os netbooks acabaram tendo cada vez menos espaço junto aos usuários. Tanto os tablets quanto os ultrabooks são mais finos, mais leves, mais avançados no seu hardware, e com maior poder de mobilidade que os netbooks. Por sua vez, os pequenos notáveis passam pelo processo de “morte” no mercado nos últimos dois anos. Fica aquele sentimento nostálgico de quem quis ter um desses pequenos computadores, já teve, e hoje, vê que ele não tem mais lugar no mundo tecnológico atual.

Segundo palavras da Digitimes “o CEO da Asustek, Jerry Shen, recentemente confirmou que a empresa vai parar a sua produção de netbooks Eee PC com processadores Atom, (N2600), em virtude do impacto positivo dos tablets e dos notebooks, assim como a queda na demanda dos netbooks nos mercados emergentes”.

R.I.P. netbook (2007 – 2012).

Via Digitimes