WhatsApp-codificado

Em 25 de agosto, o WhatsApp notificou os usuários sobre uma mudança nos termos e condições do aplicativo utilizado por mais de 1 bilhão de usuários. A principal mudança é a vinculação do número do celular com o WhatsApp, permitindo que empresas se comuniquem com o usuário usando o aplicativo.

A grande incógnita dessa mudança é: o que acontece com aqueles que não aceitaram os novos termos quando apresentados?

Ao receber o aviso, era possível não aceitar logo de cara, mas o prazo para aceitar chegou ao fim, e muitos não sabem ao certo se vai poder seguir utilizando o WhatsApp por recusar os novos termos.

Quase ninguém lê esses termos. Todo mundo prefere configurar o aplicativo rapidamente para usar logo, e isso faz com que aceitemos coisas que não são tão legais para nós usuários.

E, exceto que você tenha se revoltado com condições especialmente exigentes ou por conta da popularidade do aplicativo, não vamos perder tempo lendo esses textos. Mesmo.

 

Aqui, a lógica se impõe: ou você aceita, ou cai fora

 

whatsapp-termos-02

 

Na tela de alerta dos novos termos de uso, há um botão ACEITAR bem grande, mas no canto superior direito, há um discreto “agora não”. Escolhendo essa opção, podemos seguir usando o aplicativo sem problemas.

O problema é que o aviso do dia 25 de agosto indicava que, ainda que você escolhesse por não aceitar as condições no momento, o WhatsApp dava um mês para aceitar, algo que encerrou ontem (25) para os primeiros que receberam esse aviso.

O que vai acontecer com eles?

Aqui, a lógica se confirma: se queremos usar um serviço, temos que aceitar suas condições, ou teremos a interrupção do mesmo.

O WhatsApp já se pronunciou oficialmente sobre o assunto, informando que vai impedir aqueles que não aceitaram as condições de usar o aplicativo, até que aceitem.

Imaginava-se uma prorrogação do prazo de aceitação dos termos, mas isso não vai acontecer. Também podemos imaginar a revolta de uma boa parcela de usuários, e até uma eventual migração desses usuários para outras plataformas.

Vale lembrar que, ainda que você aceite as novas condições, os ajustes do aplicativo permite que o número do telefone não seja utilizado para publicidade no Facebook, mesmo que a rede social receba este número.