facebook-lupa

O Facebook informa que vai trabalhar em conjunto com o governo da Alemanha para combater as mensagens de ódio e xenofobia na sua rede social contra os refugiados, atendendo as petições do Ministro da Justiça daquele país.

O Facebook vai trabalhar com o Ministério da Justiça alemão, o ISP e outras redes sociais na missão de detectar e eliminar os conteúdos de ódio o mais rápido possível. Eles também se comprometem com organizações financeiras contra esses tipos de ações, mas sem alterar a sua política sobre quais conteúdos são considerados ofensivos na rede social.

A Alemanha se comprometeu a receber mais refugiados do que qualquer outro país da Europa, e espera receber até o final de 2015 aproximadamente 850 mil pessoas, o maior volume de gente em sua história. Por outro lado, o Ministro da Justiça alemão criticou o fato do Facebook não fazer o suficiente contra as mensagens de ódio para os refugiados, enquanto se resulta muito mais diligente quando se trata de apagar imagens de conteúdo sexual.

Na Alemanha, os comentários que incitam a violência contra um grupo étnico ou religioso podem ser punidos com até três anos de prisão, e os negacionistas do holocausto contra os judeus enfrentam penas que podem alcançar até cinco anos de cárcere. As empresas de internet tentam cumprir com as leis de cada país, mas os governos europeus pediram para as redes sociais um papel mais ativo contra as propagandas de xenofobia e terrorismo.

Via The Verge