Facebook-Zuckerberg

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, prometeu que sua empresa ajudará a levar a conexão de internet para os campos de refugiados. Em uma conversa nas Nações Unidas, ele comentou que sua empresa trabalha com entidades não-governamentais para oferecer a conectividade para quem não tem acesso à ela.

Zuckerberg lembra que “nem tudo é altruísmo, já que todos nos beneficiamos quando estamos mais conectados”. Ele não especifica os detalhes sobre como, quando ou onde o Facebook pode começar com essa oferta, mas sabemos que a iniciativa Internet.org está trabalhando nisso nos últimos anos.

Na Assembléia Geral das Nações Unidas, o Facebook mostrou parte dos seus planos de acesso à rede via drones que distribuem o sinal via WiFi. Zuckerberg qualifica o acesso à internet como algo “essencial” para o desenvolvimento do mundo, mas não esquece as críticas que a Internet.org recebeu no quesito neutralidade de rede, algo que forçou uma mudança de perspectiva dessa iniciativa.

Também vale a pena lembrar que o acesso à internet é considerado oficialmente como um direito do ser humano, ou seja, a iniciativa do Facebook nada mais é do que cumprir o que é promovido pela própria ONU.

Via The Verge