O Facebook está ciente que não agiu bem com o tema das fake news e informações duvidosas compartilhadas pela sua plataforma.

Não apenas Mark Zuckerberg deu a cara para bater sobre esse tema, mas também outros altos executivos, como Sheryl Sandberg e Mike Schroepfer, chefa de operações e chefe de tecnologia do Facebook, respectivamente.

Em uma conferência do ReCode, os dois reconheceram que a empresa agiu tarde para o tema das notícias falsas, não dando a devida atenção para o que estava acontecendo.

A dupla pede desculpas por isso, mas reforça que, o mais importante hoje é que o Facebook está tomando medidas em todas as frentes para lidar com o problema com maior responsabilidade.

Os dois executivos insistem que o Facebook seguirá como uma plataforma gratuita, porque a empresa “está comprometida a oferecer um serviço gratuito”.

Também reforçam que o Facebook não pode ser considerado como um monopólio, uma vez que enfrenta concorrência em várias frentes. E, de forma surpreendente (ou não), reconhecem que “se alguém quer compartilhar um vídeo, o YouTube é uma plataforma mais adequada para isso”.

E essa última parte é verdade. Por mais que o Facebook tenha investido e melhorado bastante nesse aspecto, o YouTube é indiscutivelmente a melhor plataforma de vídeos do mercado nesse momento.

 

Via Engadget

Leia também:   Samsung Galaxy S II alcança a marca de 20 milhões de unidades vendidas