Nesse momento, Mark Zuckerberg e os demais responsáveis pelo Facebook estão apresentando as novidades para a rede social, em uma disputada coletiva de imprensa. A primeira novidade apresentada em Menlo Park, Califórnia, responde pelo nome de “Graph Search”, que nada mais é do que uma ferramenta de busca que permite aos usuários buscarem por conteúdos específicos diretamente nos servidores do Facebook.

De acordo com Zuckerberg, o Graph Search permite aos usuários encontrarem novas postagens, atualizações de status, fotos, localizações e outros elementos específicos dentro do Facebook Social Graph. O recurso tem como vantagem (na teoria) preservar os dados dos usuários, pois apenas resultados determinados como dados públicos pelo próprio dono do conteúdo estarão disponíveis para busca na rede, ou apenas amigos poderão ver esses conteúdos na busca, se assim o dono daquele dado permitir.

Outro detalhe importante é que o Graph Search não está indexado na internet, sendo assim uma ferramenta de buscas privada da rede social, e referente aos dados armazenados na própria rede. Com uma gama de informações novas sendo armazenadas a cada segundo, e em um grande volume de dados atualizados constantemente, a ideia do Facebook é oferecer uma plataforma completa e consistente, que ofereça exclusivamente os dados de seus mais de 1 bilhão de usuários, que por sua vez resultam em mais de 1 trilhão de conexões.

O único conteúdo disponível no Graph Search que poderá ser buscado por qualquer usuário do Facebook (e ainda assim, em um futuro próximo são itens genéricos, como: músicas que meus amigos gostam, amigos dentro do meu estado, fotos minhas com minha esposa, fotos com meus amigos em 2009, etc.

O Graph Search será lançado em breve, como um recurso de beta aberto.


Via Facebook, BGR.com