650_1000_oculus-rift-dk2

 

O Facebook foi às compras de novo. Dessa vez, adquiriu a Oculus VR, responsável pelos óculos virtuais mais promissores, o Oculus Rift, por US$ 2 bilhões.

Depois de adquirir o WhatsApp e o Instragram, o Facebook anuncia que a aquisição da Oculus será um impulso para melhorar o seu sistema como plataforma de jogos, e também para se transformar em uma ferramenta para desenvolvimento de novas experiências sociais.

Dos US$ 2 bilhões fechados pela empresa, 400 milhões serão pagos em efetivos, e o restante serão repartidos em ações. Um tipo de negociação parecida com aquela que envolveu a compra do WhatsApp. Esse também pode representar um importante passo adiante no aspecto financeiro para o lançamento do Oculus Rift, uma vez que a Sony apresentou recentemente o Project Morpheus, o que automaticamente coloca pressão para que o produto da Oculus se transforme em uma realidade comercial antes dos japoneses.

As duas partes informam em comunicado que estão satisfeitas com o acordo. Esperamos que a negociação não afete os planos originais da Oculus, ou seja, que venha uma ferramenta imersiva para os videogames, algo sonhado por muitos a muito tempo.

Além disso, as duas empresas falam na criação de novas experiências sociais, e ainda é preciso descobrir como o Facebook já pensa em tirar proveito disso. Veremos o futuro das redes sociais passar por esse tipo de dispositivo de realidade virtual? Só o tempo vai dizer, mas nesse momento, esse cenário ainda está mais para a ficção científica mesmo.

Via Facebook