facebook-numeros

O Facebook iniciou hoje (25) o seu F8 Developers Conference, evento para desenvolvedores de soluções para a rede social mais popular do mundo. O evento apresentou novidades nas funcionalidades para o usuário final, e esse post vai resumir as principais.

 

Tudo passa pelo Facebook Messenger

facebook-messenger-novas-funcoes

Apesar da compra do WhastApp, o Facebook ia seguir apostando no seu Messenger, e hoje temos mais uma evidência disso. Para enviar mensagens privadas pela rede social a partir do smartphone, é obrigatório utilizar o aplicativo independente Messenger (desde que o mesmo esteja disponível para o sistema operacional do usuário). Agora, isso se reforça ainda mais, já que o Messenger será dotado de uma plataforma própria.

Com isso, basicamente qualquer pessoa pode desenvolver aplicativos específicos para o Messenger, para diferentes fins: envio de sons, desenvolvimento de emojis, envio de gifs, entre outros. O céu (ou a criatividade) é o limite, e isso deve turbinar sensivelmente o Facebook Messenger nas suas funcionalidades.

gihpy-for-messenger

 

Converse via Messenger com a sua loja favorita

O Facebook também vai permitir novas funcionalidades para os estabelecimentos comerciais, que podem desembarcar no Messenger. O usuário poderá escrever mensagens, tirar dúvidas e receber atualizações das marcas e empresas que utilizam o sistema.

Muitas empresas já usam o WhatsApp para diversas finalidades comerciais, e com essa mudança, o mesmo pode acontecer com o Facebook Messenger. A nova ferramenta vai permitir que empresas e estabelecimentos comerciais se aproximem dos usuários através do comunicador instantâneo da rede social mais popular do planeta.

messenger-chat-business

Nos exemplos mostrados, foi possível ver como uma loja online avisa o cliente via Messenger sobre quando nosso pedido foi enviado, das atualizações do envio e até realizar mudanças. Tudo em uma mesma janela de chat, e sem precisar fazer mais nada.

 

Vídeos em 360º em sua timeline

facebook-360-graus

O Facebook quer que o usuário possa ver vídeos em 360 graus dentro da sua timeline. Seguindo os passos do YouTube, foi anunciado o recurso de vídeos interativos, permitindo que o usuário desloque e gire a visualização de forma livre.

Tais vídeos não só poderão ser vistos no seu reprodutor nativo para a web e manipulados com o cursor do mouse, mas também podem ser visualizados com um Oculus Rift.

Ainda não há uma data para disponibilidade do suporte para esses novos vídeos em 360 graus. Mark Zuckerberg se limitou a dizer que “em breve”, e avisa que esse é um “primeiro passo”, o que confirma que o Facebook vai trabalhar a longo prazo com os conteúdos imersivos.

Outra novidade interessante é que o Facebook vai (finalmente) permitir que o usuário insira vídeos de forma simples e prática, a partir de qualquer outro local da web. Tal como acontece como o YouTube, Vimeo e outras plataformas de alojamento de vídeos já permitem, o player de vídeo nativo do Facebook vai disponibilizar um código de inserção para compartilhar qualquer vídeo inserido na rede social em um fórum, site ou blog.

 

Sobre o Parse

Facebook-Messenger-apps

Por último, mas não menos importante, o Facebook anunciou um novo kit de desenvolvimento para o Parse, sua plataforma de desenvolvimento para smartphones, mas orientada ao controle dos eletrodomésticos e outros sensores inteligentes.

Com apenas algumas linhas de código, qualquer pessoa poderá criar aplicativos para controlar dispositivos como o Arduino. SDKs para outros dispositivos estarão disponíveis em breve.

Não só isso. Os dados obtidos de tais dispositivos poderão ser facilmente extraídos e enviados para outro app ou outro dispositivo diferente, para que toda essa informação transite entre aplicativos e dispositivos. Com isso será possível que (por exemplo), ao abrir a porta da garagem da sua casa, você receba uma notificação no Facebook, ou se as baterias do seu detector de fumaça estiverem fracas, você também seja notificado via Facebook Messenger.