Uma boa notícia para Mark Zuckerberg e para os investidores do Facebook. A rede social mais popular do mundo alcança a expressiva marca de 1 bilhão de usuários ativos. A marca não só é emblemática, mas podemos dizer que, além de ser a rede dominante, o Facebook conta agora com, pelo menos, 1/7 de toda a população do planeta como membros ativos da rede (se levarmos em conta que a Terra tem quase 7 bilhões de habitantes).

Não é pouca coisa. É quase uma China inteira usando o Facebook todos os meses, o que mostra que, mesmo que os investidores não tenham se empolgado com o plano de Zuckerberg para crescimento a longo prazo de seu negócio, ele ainda é um dos setores mais promissores da internet a se investir. É uma massa de público muito grande para simplesmente ignorar qualquer tipo de ação comercial ou de propaganda. Qualquer empresa do mundo quer, pelo menos, 10% desse público vendo a sua marca, e desses, quem sabe, 5% consumindo os seus produtos.

Outro dado importante que foi revelado nessa última análise dos números do Facebook. Desses 1 bilhão, mais de 600 milhões são usuários da rede via dispositivos móveis, o que reforça a teoria que a rede de Zuckerberg teve essa popularidade toda graças aos smartphones e tablets, e isso tende a aumentar. Não só por causa do iOS 6, nova versão do sistema operacional móvel da Apple, que conta com uma integração maior com o Facebook em seus recursos mais básicos. Mas principalmente, pelas melhorias feitas no aplicativo oficial da rede social para o iOS e Android.

O software está consideravelmente mais rápido e ágil, o que mostra que o próprio Facebook entende que melhorar essa experiência é fundamental para ampliar ainda mais o seu domínio no mercado.

Outros números que ilustram a nova marca do Facebook: até agora, foram 1.13 trilhão de “likes”, 140.3 bilhões de conexões entre as pessoas, incluindo check-ins e posts com localizações taggeadas, 219 bilhões de fotos enviadas (se contarmos as imagens que foram deletadas, o número sobe para 265 bilhões de uploads de imagens), 17 bilhões de posts com localizações, 62.6 milhões de músicas executadas, com um total de 22 bilhões de execuções totais. E tudo isso, em uma rede social que só tem sete anos de vida (nasceu em 2005).

Ah, e uma última informação: Mark Zuckerberg já confessou que usa o mesmo tipo de roupa todos os dias. Ok, isso não é lá muito importante, mas vale como ponto de observação.

Via SlashGear, BGR.com