O Face ID tem uma margem de erro de 1 em 1.000.000 (de acordo com a Apple). Porém, os números são frios, e a grande exceção está nos gêmeos. Mas… e com outros tipos de irmãos?

Pois é. Um vídeo mostra como irmãos de diferentes idades conseguiram desbloquear o iPhone sem grandes dificuldades. Apesar da primeira tentativa falhar, na segunda, o irmão cinco anos mais novo usou óculos idênticos aos do irmão mais velho, e assim o smartphone foi desbloqueado.

O método de aprendizado do Face ID pode ser o culpado aqui, onde o sistemas melhora constantemente sua eficiência, identificando as variações da face do proprietário do iPhone X, registrando as mudanças de suas feições.

 

 

Para registrar o rosto, é aconselhado que não se use óculos e outros acessórios que possam condicionar o reconhecimento total do rosto.

Porém, em outros casos, o Face ID também está identificando irmãos. Dois irmãos com aparente diferença de idade conseguiram desbloquear o smartphone com sucesso e sem muito esforço.

A Apple também alerta que o Face ID também é menos eficiente nas crianças com 13 anos de idade. O irmão mais novo tem 14 anos, o que ainda pode encaixá-lo no grupo de usuários que influenciam a eficiência.

A Apple ainda precisa melhorar o Face ID para corrigir a influência de fatores externos. Aprender com o usuário é válido, mas os irmãos semelhantes é um desafio ainda a ser superado.