moto-x-colors-03

As últimas gerações de produtos da linha Nexus abriram o caminho dessa nova era de dispositivos com especificações técnicas interessantes e preços mais interessantes ainda. Porém, o novo Moto G conseguiu algo ainda mais difícil. É considerado hoje o smartphone de linha média mais completo e acessível do mercado, sendo comercializado (lá fora) com preços entre US$ 179 e US$ 199 (no Brasil, entre R$ 699 e R$ 999), dependendo da versão de armazenamento (8/16 GB) ou se o mesmo acompanha algum item complementar (como o fone de ouvido Sol Republic).

Segundo o pessoal do TechInsights, o modelo com 16 GB possui um custo total de seus componentes de US$ 123 (ou R$ 286, na cotação do dólar em 06/12), o que reduz a sua margem de lucro operacional a quase 1/4 do que os outros fabricantes extraem de um produto similar (seguindo o dólar como moeda referência, é claro). Se somarmos essa informação aos custos de montagem e os demais gastos envolvidos para que o produto chegue ao mercado, o estudo sugere que a Motorola embolsa aproximadamente 5% do valor de cada unidade vendia do smartphone.

Por outro lado, a mesma TechInsights indica que a Samsung consegue lucrar aproximadamente 20% de cada modelo de linha média vendido, e até 28% nos modelos top de linha.

Por enquanto, a agressiva estratégia da Motorola está dando certo. O Moto G já figura na lista de um dos smartphones mais vendidos da Amazon, se esgotando rapidamente durante as promoções da Cyber Monday. Aqui no TargetHD, foi um dos modelos com maior volume de venda durante a Black Friday, e é um dos reviews mais solicitados pelos leitores do blog.

A boa notícia? O próximo review a ser publicado no TargetHD é justamente o do Moto G. Aguarde e confie.

04-botao-clique037-180.jpg