LG logo

Surreal, mas 100% verídico. O CNET informa que cinco executivos da LG (entre eles o diretor de eletrodomésticos da empresa, Jo Seoing-jin) estariam proibidos de viajar para a CES 2015, depois de um processo acionado pela Samsung, que acusa os mesmos de terem sabotado a porta de uma de suas lavadoras durante uma visita à seção da marca em Saturn, centro comercia de Berlim (Alemanha).

O incidente teria ocorrido durante a semana da IFA 2014, e mesmo que o incidente não pareça grande coisa, o processo apresentado pela Samsung acusa os executivos da LG de danos contra a propriedade e difamação. Uma das provas seria a lavadora danificada e imagens de uma câmera de vigilância que supostamente mostra os executivos cometendo o delito.

650_1000_ww90h9600ew-sa-6763165-3

O diretor de eletrodomésticos da LG está evitando o contato com as autoridades locais (alegando ter uma agenda muito apertada), o que resultou na sua proibição de saída do país, perdendo assim a CES 2015. A LG espera reverter esse cenário, fazendo com que Jo Seoing-jun cumpra com suas obrigações legais após o retorno de Las Vegas. Além disso, já se defende, acusando a Samsung de difamação e manipulação de provas.

Muito melhor do que uma disputa por patentes, não é mesmo?

Via CNET