dealwithit

“Lidem com isso”. Foi basicamente esse o recado que Adam Orth, diretor criativo do Xbox e funcionário da Microsoft desde 2012 deu para alguns usuários que o seguiam em sua conta no Twitter, quando questionado sobre a polêmica questão de um futuro Xbox permanentemente conectado à internet para funcionar.

Não é nenhum segredo que a Microsoft quer isso no seu próximo Xbox. Porém, será que é isso que os usuários querem? Principalmente aqueles que moram em países onde a internet não possui a melhor qualidade (incluindo um certo país sul-americano chamado Brasil)? Tudo bem, o executivo só quis defender o seu ponto e a empresa que paga o seu salário, e era natural ele defender a ideia de um console sempre conectado. O problema é a forma como ele fez isso.

Orth afirmou que “não entendia” a negatividade do público diante da ideia dos consoles sempre conectados, e disparou a fatídica frase “dealwithit” (literalmente, “lidemcomisso”).

Nem preciso dizer que a pólvora foi acessa, e a reação dos usuários do Twitter foi a pior possível. Um dos revoltosos foi um desenvolvedor da BioWare, que lembrou fiascos históricos desse conceito, como no caso do lançamento de Diablo III, ou o mais recente desastre do lançamento de SimCity (os servidores deixaram os usuários vendidos). Também foi citado nos protestos a pobre qualidade das conexões nas zonas ruais.

Mas quem disse que Orth está ligando se o interiorano vai ou não comprar o novo Xbox? Disparou: “Por que alguém iria querer viver ali (em uma cidade pequena ou zona rural)?”

Orth segue com suas pérolas: “Algumas vezes, a energia elétrica acaba. Não comprarei um aspirador. A recepção telefônica no local onde vivo é deficiente. Não comprarei um celular. As pessoas precisam se adaptar aos novos tempos e à internet. É genial”. 

A situação ficou tão fora de controle que Orth tornou a sua conta no Twitter privada. O assunto segue em sites como o Reddit e nos fóruns de internet voltados aos games. A defesa veemente do executivo não confirma nem desmente a real condição do novo Xbox ser 100% online, mas sim o seu posicionamento pessoal sobre o assunto. Outra coisa que precisa ser analisada é o efeito que suas palavras podem ter, que certamente não farão outra coisa a não ser alimentar a fogueira de rumores sobre o tal Xbox “always on”.

Orth pediu desculpas por ofender os habitantes das cidades pequenas. Este blogueiro, que mora em uma cidade pequena, diz: “está desculpado, apesar de tudo”.

 

Via Eurogamer