registro-local-smartphone

Na era pós-Snowden, o debate sobre a privacidade nos smartphones é mais atual que nunca, e um dos pontos mais sensíveis é o dos serviços de localização. O seu smartphone conta com um GPS que ajudam a encontrar um local ou geo-etiquetar uma foto, mas também registra todos os lugares que você visita.

Tanto o Android como o iOS guardam um registro de todas as localizações que tivemos, mas essa opção pode ser desativada. Mostraremos como fazer isso nesse post.

 

Desativar a localização no iPhone

No menu de Localização no iOS, esse é um dos itens mais complexos a serem localizados em Ajustes, motivo pelo qual muitos usuários deixam as configurações padrão. Mas essa configuração inclui um item que não agrada a muita gente: as localizações frequentes.

Como padrão, o sistema salva um registro dos locais que você visita, e usa os dados para oferecer informações em aplicativos populares de coisas que estão acontecendo naquela região. E, convenhamos: você pode viver bem sem isso.

Para desativar as localizações frequentes, entre em Ajustes > Privacidade, e role até até a opção Serviços do sistema. Dentro desse item, há várias opções que podem ser desativadas em sua maioria (é recomendável deixar ligado o Find my iPhone, a Calibração de deslocamento e o Fuso horário).

O que nos interessa aqui são as localizações frequentes. Desligando essa opção, o iPhone deixará de marcar os locais que estamos com maior frequência.

 

Desativar o histórico de localizações no Android

A Google também conta com a sua versão de localizações frequentes, mas nesse caso a opção se chama Histórico de Localizações. O funcionamento é muito similar: o sistema detecta os locais que visitamos com o smartphone, e salva tudo no mapa.

Para desativar isso, entre em Ajustes > Localização e acesse o item Histórico de Localizações do Google.

Se você tem vários smartphones, os dispositivos aparecerão na lista do histórico de localizações. Nesse caso, você pode decidir se vai desativar o recurso em apenas um dispositivo ou em todos. Ao fazer isso, a Google nos adverte que algumas funções do Google Maps e do Google Now ficarão limitadas. Se, mesmo assim, você decidir desativar o histórico, também pode escolher eliminar todos os dados recompilados anteriormente.

Com esse truque, você pode limitar o que a Google e a Apple sabe sobre você. Mas, lembre-se: a privacidade absoluta não existe. Já vimos isso em uma infinidade de filmes: enquanto o smartphone tiver uma bateria, ele é localizável. Se a NSA quiser ir atrás de você, mais cedo ou mais tarde eles vão te encontrar.

Logo, é melhor você começar a se comportar.