O Nokia N900 oficialmente está no Brasil. Depois de uma boa espera, ele chega ao mercado nacional, prometendo uma proposta única aos usuários que desejam uma experiência única de performance e multitarefa, tal como se pode ter em um desktop ou notebook. O evento aconteceu ontem (30/06), em São Paulo, para jornalistas e blogueiros de tecnologia. Neste post, vou passar minhas impressões sobre o aparelho, além de alguns detalhes técnicos.

Visualmente, o aparelho é bonito e robusto. Ele passa sobriedade na suas linhas e cores bem conservadoras. Ele é cômodo para se pegar, tanto para a parte de telefone (função inédita em aparelhos da linha “internet tablets” da Nokia), quanto para se utilizar o teclado QWERTY. Apesar de que dá para se imaginar muitos usuários corporativos se dando bem com este formato de aparelho, ele está longe de ser dedicados para executivos. Ele é um aparelho voltado para, acredite se quiser, desenvolvedores de aplicativos móveis.

Como todos da série Nxxx, e por ser um internet tablet antes de ser um smartphone, ele traz a sua base de apoio para ficar bem acomodado em um local plano. Esta foto que você vê mostra a parte superior do aparelho, que conta com conector de fones de ouvido, trava e alto-falantes do aparelho. Não é um aparelho espesso à ponto de fazer muito volume no bolso. Na verdade, não é mais grosso do que o Nokia N97 ou N97 mini.

Seu teclado é de teclas levemente saltadas, o que facilita um bocado na hora da digitação. Fora que, por causa de sua ergonomia, ele fica em uma posição mais cômoda de se digitar. Obviamente, tivemos pouco tempo para dizer que nos adaptamos ao teclado, mas a tendência é que ele não deve trazer muitos problemas para a maioria dos usuários.

Sua tela é de 3,5″ (800 x 480), e é resistiva. Isso pode incomodar à boa parte de usuários que já estão acostumados com a tela capacitiva. Para compensar, a Nokia colocou alguns comandos especiais de toque de tela, principalmente para a parte de navegação de internet. Por exemplo, para aumentar o zoom na tela, é só girar o dedo na tela para a direita, como uma espiral. Para reduzir o zoom, a mesma coisa, só que girando o dedo na tela em espiral para a esquerda. Além disso, o pessoal da Nokia garantiu que sua performance de toque é bem melhor do que o Nokia N97. No meu caso, digo que fluiu bem na maioria dos comandos executados, e em algumas telas não funcionou tão bem.

Na parte de baixo do aparelho, você encontra outro alto falante do aparelho, além do conector USB.

Sua câmera é de 5 MP, com lente Carl Zeiss e flash LED. Ela é capaz de fazer gravações de vídeos a 30 FPS, além de oferecer gravações com qualidade de DVD.

Sobre o seu sistema operacional, ele usa o Maemo 5, que roda bem leve em seu hardware (processador ARM Cortex-A8, de 600 MHz, 1 GB de memória e 32 GB de espaço livre no aparelho (expansíveis para até 48 GB). O grande diferencial do Maemo é que ele, tal como um sistema operacional de desktop, pode abrir várias páginas de uma vez só, sem perda de desempenho (e isso ficou bem claro durante a demonstração do aparelho). Isso sem contar que o navegador nativo de internet do aparelho é o Mozilla Firefox, facilitando muito a vida de quem for navegar na intenet.

Ele conta ainda com WiFi, 3G, Bluetooth 2.1, com suportes para fones estéreo, transmissor FM, GPS e autonomia de bateria para até 5 horas em WCDMA, 9h em GSM e 2 a 4 dias em standby.

Mas, aí você me pergunta “para qual tipo de usuário o Nokia N900 é destinado”?

Este aparelho é voltado para desenvolvedores Nokia. Sim, amigos, um dos motivos para o N900 existir é estimular o desenvolvimento de aplicativos (ou respectivas adaptações de aplicativos) para que ele funcione muito bem em aparelhos com sistemas Maemo, Symbian e até mesmo o futuro MeeGo. Outro destino desse aparelho deve ser o bolso de usuários que querem reproduzir a experiência fiel do desktop em um smartphone, alem daqueles usuários com nível de experiência e expertise em tecnologia diferenciado, ou que quer ter uma experiência em um smartphone de forma descomplicada.

O Nokia N900 chega ao mercado nacional a partir da segunda quinzena de agosto, com preço de R$ 1.999,00. A princípio, poderá ser encontrado na loja online da Nokia, e ao longo dos meses, começa a ser oferecido em lojas de grandes redes.

ATUALIZAÇÃO: fotos oficiais do produto.