E não é a primeira vez que isso acontece.

O Playpen é um dos maiores sites de pornografia infantil na internet. O FBI recentemente conseguiu assumir o controle desse site, mantendo o mesmo ativo por aproximadamente duas semanas, com o objetivo de identificar os seus visitantes. Porém, esses visitantes usam a rede Tor para acessar o site. O FBI conseguiu identificar os visitantes, mas se recusa a revelar como fez isso.

O argumento aqui é manter uma arma secreta para o combate de ações futuras. Expor tal vulnerabilidade permite que os responsáveis pela rede Tor a corrija. Por outro lado, se essa tal arma não for utilizada para prender pedófilos… pra quê ela serve então?

O caso do Playpen não pode cair no esquecimento. O FBI tem que ir além de ter ferramentas para violar a privacidade das pessoas. Se tem esse poder nas mãos, deve ser usado para apanhar criminosos que podem efetivamente prejudicar pessoas de bem.

 

Ficar guardando brinquedinhos tecnológicos e não usá-los de forma efetiva para o bem da comunidade como um todo só levanta suspeitas sobre os reais interesses das agências governamentais.

 

Via ArsTechnica