650_1000_n6-grid1-l-1

O Android esteve muito presente na Mobile World Congress 2015. Sundar Pichai, responsável máximo do sistema operacional da Google, compartilhou algumas ideias e planos da empresa para o futuro. Inclusive sobre o futuro dos dispositivos Nexus, que deve receber mais dispositivos.

O Nexus 6 parece ter esbarrado ao redor da magia que a linha Nexus despertou nos modelos Nexus 4 e Nexus 5. Com especificações poderosas (outras nem tanto), um bom design, preço competitivo e a última versão do Android, os telefones Nexus do passado causaram alvoroço entre os fãs de tecnologia. Porém, o elevado preço e tamanho de tela do Nexus 6 fez com que boa parte da comunidade perdesse o interesse.

Já a Google não pensa dessa forma.

A proposta dos dispositivos Nexus, onde a maioria de nós não sabia quem é que pagava a festa, nunca ficou livre de polêmicas. Desde a escolha e mudanças de fabricantes de cada modelo até o receio dos concorrentes – especialmente os parceiros da Google com Android, que sentiam que esta era uma prática desleal -, a linha Nexus sempre foi vista como uma tentativa de ‘ensinar o caminho das pedras’ para os demais. E nem todos os envolvidos no jogo gostavam disso.

Mas o futuro do Nexus não é tão negro como se pintou em alguns momentos. Para Pichai, essa linha é a forma da Google em se envolver no desenvolvimento conjunto de hardware e software, uma experiência que eles consideram necessária para seguir inovando.

Logo, não se trata de competir com os fabricantes de smartphones, uma vez que a Google não vai colocar no mercado um smartphone para competir em larga escala. Apesar de admitir que eles venderam o suficiente para ter alguma relevância.

+info