bing-search

O site The Guardian compartilha a especulação levantada pela organização pró-libertadores Greatfire.org, sobre uma espécie de censura dos resultados buscados no Bing na China.

Uma das provas mais evidentes sobre essa censura está na busca do termo “Dalai Lama” em chinês. Nesse caso, os links que o Bing oferece eram todos relativos aos veículos de imprensa oficiais da China, enquanto que as buscas feitas em outros idiomas exibem entre os principais resultados a página oficial de Dalai Lama na internet, assim como todo o tipo de informações sobre suas atividades, incluindo a sua página na Wikipedia, que na versão chinesa, desapareceu dos resultados.

Os testes posteriores exibiram resultados similares com termos como “praça Tinanmen”, ou sobre as acusações de corrupção no governo BoXilai. O mais curioso do assunto é que essas diferenças não dependiam da localização geográfica do internauta que fazia a busca, mas sim do idioma escolhido. Ou seja, um chinês residente nos Estados Unidos que efetuasse as buscas em chinês, poderia comprovar essas alterações.

Diante dessa evidência, o pessoal do Greatfire.org entrou em contato com a Microsoft, que inicialmente optou por não comentar o assunto, mas pouco depois, o diretor do Bing, Stefan Weitz, explicou que se tratava de “um erro provocado por uma notificação errada da retirada do conteúdo em algumas buscas”.

Ainda não sabemos se há uma solução para esse “erro”. Mas vamos aguardar pelos próximos acontecimentos.

Via The Guardian