windows_10_full

O ano de 2015 mal começou, e a Microsoft já teve uma das suas semanas mais importantes. Eles apresentaram novidades importantes para o Windows 10 e outros produtos que o cerca de alguma forma. Na verdade, chegou a hora da verdade para a gigante de Redmond, que informou que até o momento mais de três milhões de usuários instalaram o preview do novo sistema, com mais de 800 mil mensagens de feedback.

Esse post faz uma geral de tudo o que foi anunciado pela Microsoft nessa semana.

 

Atualização gratuita para aqueles que atualizarem no primeiro ano

Uma das perguntas que estavam sem resposta até agora era sobre o preço do Windows 10. Pois bem, para quem possui uma licença do Windows 7, do Windows 8.1 ou um smartphone com Windows 8.1, a atualização do Windows 10 será gratuita, desde que seja realizada durante o primeiro ano de vida do novo sistema. Uma vez atualizado, o dispositivo seguirá rodando o Windows 10 pelo resto de sua vida útil.

É uma aposta de risco? Sim. Porém, é uma estratégia interessante e inteligente. Com tal medida, a Microsoft incentiva os usuários a atualizarem os seus dispositivos, evitando que muita gente fique agarrado no Windows 7, tal como aconteceu com o Windows 8. De acordo com os números da NetMarketShare de dezembro de 2014, o Windows 7 segue sendo a versão mais utilizada do Windwos, com 53.71. de cota de mercado. O Windows 8.1 vai tão mal nesse aspecto, que está atrás inclusive do Windows XP.

Ou seja, a ideia da Microsoft é: ou atualiza, ou atualiza. E nada mais atraente do que oferecer o produto de graça por um tempo limitado, para potencializar essas atualizações.

 

Menu iniciar  central de notificações

650_1000_windows-menu-iniciar

O debate e a polêmica gerada pela eliminação do menu iniciar no Windows 8 e sua ‘volta’ no Windows 8.1 resultaram na volta em definitivo desse item no Windows 10. Porém, sem abandonar completamente a proposta apresentada pela interface Metro. Por isso, a Microsoft decidiu combinar os dois mundos na nova versão do sistema operacional.

Do lado esquerdo, teremos o menu iniciar tradicional. Do lado direito, temos as tiles que estrearam no Windows 8. E se tudo ficar muito pequeno para o usuário, é possível exibir as tiles em um modo de tela cheia.

Do lado direito da área de trabalho temos a central de notificações, onde são exibidas as últimas mensagens recebidas e os alertas dos programas que utilizamos. Na parte inferior existem várias caixas de ação rápida, ou uma espécie de Action Center, onde é possível ativar o WiFi, conectar à uma VPN, ativar o modo tablet, o modo avião… ou sejam uma alternativa muito parecida com o que temos no Windows Phone 8.

 

Cortana chega ao PC

1000_1000_cortana-oficial

Outra novidade muito especulada era a chegada do Cortana ao desktop, e isso foi confirmado pela Microsoft, que lembra que o Cortana é um assistente pessoal digital que aprende coisas sobre o usuário, conforme o mesmo vai utilizando o seu dispositivo.

Na opção ‘Libreta’, o usuário pode adicionar informações pessoais para serem consideradas, ou eliminar aquelas que não são relevantes. Uma vez iniciado o assistente, ele vai mostrar apenas as notificações consideradas relevantes, em uma experiência que eles chamam de ‘homepage’.

Por exemplo, o Cortana recompila os eventos próximos do usuário ou informações que pode interessar em função do que o assistente sabe sobre ele. Na essência, o Cortana para PC é um Cortana para smartphones ‘vitaminado’, por conta das diversas possibilidades que um computador naturalmente oferece.

Se o usuário solicitar a exibição dos arquivos em PowerPoint de uma determinada pasta, o Cortana mostra uma lista de arquivos armazenados no computador com tal característica. Se pede para exibir as fotos tiradas em dezembro, o assistente mostra as fotos armazenadas no PC com esse mês. Faz o controle total da reprodução musical… e outras atividades.

É preciso ainda ver o recurso em ação, mas o fato é que, pelo menos na apresentação, estamos diante de um assistente muito completo e poderoso.

 

Modo Continuum

windows_10_continuum

A Microsoft quer que o usuário tenha a mesma comodidade de uso do Windows 10 usando o Surface no modo desktop e no modo tablet. Para isso, eles criaram o Continuum, um recurso que vai adaptar a interface do sistema operacional ao equipamento em que ele é utilizado, para que o usuário não sinta o impacto da experiência quando o teclado magnético do dispositivo é retirado.

A experiência de uso se mantém intacta, já que os aplicativos passarão do modo janela para o modo de tela completa, com uma interface mais adequada para os dedos. Ao recolocar o teclado, a visualização em modo janela volta a ser acionada, e termos um desktop mais próprio de um equipamento desktop.

 

Project Spartan, o substituto do Internet Explorer

650_1000_win10_windows_spartan_web-3

Aqui, poucas surpresas. Sobre o Project Spartan, o que sabemos é que o novo navegador da Microsoft é oficial, e que a empresa está trabalhando nele, mas não veremos resultados práticos em até ‘três, quatro ou cinco meses’. De fato, foi mostrado um primeiro preview, onde três funcionalidades foram destacadas. Por um lado, temos a capacidade de realizar anotações de forma nativa e colaborativa, no próprio navegador, podendo compartilhar seu conteúdo com outros usuários.

O segundo item é a utilização do ‘modo leitura’ para conteúdos, adaptando uma página web como se ela fosse uma página de um livro, com a informação centrada, e sem distrações para as laterais. O resultado é simples, que pode ser personalizado. Também está incluída uma lista de leituras que pode ser sincronizada entre dispositivos, onde o usuário pode enviar conteúdos para ler mais tarde.

Além disos, o Cortana está completamente integrado ao novo navegador, oferecendo endereços e mais informações sobre um determinado tema, ou se a busca está relacionada aos estabelecimentos comerciais, temos as indicações de reviews, telefones e endereço do mesmo. Os resultados são exibidos de forma instantânea na barra de endereços, caso você faça uma busca relacionada ao tempo.

 

Hologramas!

microsoft-hololens

A grande surpresa da Microsoft foi o HoloLens, um ambicioso projeto de realidade aumentada baseado em hologramas.

Com a ajuda de um cristal e um chip de processamento holográfico, os óculos são capazes de projetar objetos ao nosso redor, onde é possível obter resultados muito surpreendentes (pelo menos na teoria). Tudo isso é possível com a ajuda da plataforma Windows Holographic, uma ferramenta que os desenvolvedores deverão explorar para tirar ao máximo proveito dos óculos.

De acordo com a Microsoft, veremos essa funcionalidade ‘em algum momento dentro do período de vida útil do Windows 10’, de modo que vamos ter que esperar um bom tempo (e esperar de forma indeterminada).

 

Conquistar os gamers com o app Xbox

xbox-gaming-win10

Se você é proprietário de um Xbox One, a Microsoft criou uma espécie de rede social, mas orientada aos jogos do seu universo. A partir do aplicativo Xbox para Windows 10, será possível visualizar o perfil do jogador, os progressos em todos os jogos, um feed de atividades dos seus amigos, o chat do Xbox Live e uma lista do que é jogado naquele momento (independentemente se você está no console, no PC ou no smartphone).

Outra grande novidade é que se o usuário tem qualquer jogo do Xbox One (incluindo jogos exclusivos que não estão disponíveis em outras plataformas), ele poderá jogar esse jogo a partir de qualquer outro dispositivo Windows da sua casa, por conta da nova função de streaming. Ou seja, você pode (por exemplo) começar um jogo no Surface, sem estar diante do console, e terminar no Xbox One. Você pode inclusive desligar o console remotamente, tornando o recurso bem prático.

 

Windows 10: disponibilidade

windows_10_all

Não foram reveladas datas de lançamento, e ao longo do evento, a Microsoft insistiu em várias oportunidades que tudo o que eles mostraram não são as versões definitivas, mas sim as versões que eles estão trabalhando nesse momento.

Na semana que vem, teremos acesso à uma nova build do Windows 10 para desktops, que estará disponível em 25 idiomas. Para os smartphones, a espera vai ser maior: o primeiro preview só estará disponível ao público em fevereiro.

windows-10-novidades windows_10_smartphone