logitech-type-s

Em 2010, os rumores indicavam que a Apple finalmente apresentariam os sues tablets ao mundo. Um projeto que, segundo o próprio Steve Jobs, levou anos de trabalho da empresa, e mesmo assim, eles não estavam seguros se o mercado estava pronto para esse tipo de dispositivos. Alertavam que eram produtos orientados principalmente para o consumo de conteúdos, e (talvez) por conta disso, o iPad recebeu muitas críticas nos meses posteriores, principalmente de usuários que queriam um produto com um hardware top de linha, para a produção de conteúdo.

Mas o tempo passou, e o iPad conseguiu um nicho de mercado que é um dos mais atraentes para a maioria dos fabricantes, onde cada um tenta capitalizar ao seu modo. Muitos compreenderam que o forte dos tablets está na facilidade para o entretenimento, mas ainda temos um reduto que se nega a aceitar a essência desse conceito, buscando um tablet para trabalhar.

Nesse post, vamos compilar algumas dessas opções, pensadas nos profissionais que querem reduzir o peso da mochila, utilizando o seu tablet também para a produtividade.

 

Surface Pro 3

Microsoft-Surface-Pro-3-11

Esse é provavelmente o melhor tablet para fins profissionais. O Surface Pro 3 da Microsoft é mais um PC tradicional que evoluiu para se adaptar melhor ao mercado do que um tablet. Apesar dos seus US$ 799 serem caros demais para um tablet, temos que compreender que o Surface Pro 3 tem um hardware de ultrabook de linha média-alta, deixando o seu preço mais “coerente”.

O produto tem uma tela de 12 polegadas (2.160 x 1.44o pixels, 3:2), processador Intel Core i7, e é perfeito para a criação de conteúdos escritos (por conta do seu case teclado) ou para quem precisa preparar relatórios ou apresentações. Sem falar no fato que o Surface Pro 3 é vendido com uma caneta que pode ser muito útil nas tarefas de design gráfico, maquetes e edições de vídeos.

 

iPad Air

iPad-Air

Apesar do iPad originalmente ser orientado ao entretenimento, com o passar do tempo, muitos profissionais o adotaram como uma ferramenta preciosa para suas atividades. Não são poucas as empresas que criaram aplicativos especializados para facilitar o trabalho dos seus funcionários com o tablet da Apple. Desenvolvedores de todo o mundo trabalharam em apps geniais pensados na produtividade.

Pese o fato das poucas mas fundamentais limitações de hardware e software, o iPad segue sendo uma ótima ferramenta secundária para os profissionais, facilitando o trabalho de muitos. Mas para propósitos mais específicos ou tarefas mais complexas, muitos ainda vão precisar de um computador.

 

Samsung Galaxy Tab Pro

1199_frontal-samsung-galaxy-tabpro-101

Com uma tela de 12.2 polegadas (2.560 x 1600 pixels), a Samsung lançou o que provavelmente é o melhor tablet Android para profissionais. O Tab Pro tem como ponto forte a multitarefa, além de sua tela ampla e de elevada qualidade.

O Galaxy Tab Pro, tal como o iPad, possui limitações fundamentais na hora de trabalhar em seu hardware e software. Mesmo assim, é possível obter um notório aumento de desempenho profissional. Porém, muito provavelmente, a maioria ainda vai precisar de um Mac ou PC para realizar tarefas mais específicas.

Os designers e profissionais de tarefas gráficas são aqueles que mais poderão tirar proveito desse tablet da Samsung.

 

Asus Transformer Book

asus-transformer-book-flip-main

O Asus Transformer Book T100TA não é o tablet mais potente do mercado, mas é um dos tablets com Winodws 8.1 mais baratos disponíveis, e sem sacrificar o desempenho para os profissionais que não podem comprar um Surface Pro. Esta é a melhor alternativa para estudantes e profissionais que não precisam preparar apresentações e tabelas com o Microsoft Office, pois oferece o melhor do Windows sem abusar do preço.

Por enquanto, são esses os produtos. Procuramos focar cada um desses modelos dessa pequena lista para um tipo de consumidor em específico, mas é fundamental que você coloque na balança exatamente o que você precisa, sem se esquecer que tablets como o iPad podem resultar em gratas surpresas, oferecendo muito mais do que o esperado.