Nexusfamily

Com o Nexus 5 podendo ser anunciado a qualquer momento, teremos em breve uma história de cinco anos de lançamentos de smartphones da Google para contar. Com um começo até simplório e pouco promissor, a linha Nexus é, hoje, uma das mais cobiçadas pelos usuários, e hoje possui dispositivos de alta qualidade e baixo preço.

Algumas pessoas colocam nessa lista o tablet Nexus 7, que também é pensado no consumidor final. Mas nesse post, vamos falar dos smartphones mesmo. Até porque o momento é do Nexus 5. Todos os olhos estão voltados para ele, mesmo sem o produto ser oficial (se bem que, convenhamos, só falta isso). E ele tem tudo para ser um dos modelos mais populares dentro do muito cobiçado mercado de smartphones.

Com o passar do tempo, a Google foi aprendendo como fazer esses dispositivos. Enfrentando no passado problemas de conectividade e da falta de suporte técnico do Nexus original, eles foram evoluindo não só o produto, mas também em como vender dispositivos diretamente para o consumidor.

Dito isso, a linha Nexus é hoje peça fundamental da estratégia da Google em oferecer um dispositivo que conta com a mais recente versão do Android, com a promessa de receber atualizações antes dos demais, e oferecendo uma longevidade interessante para esses produtos. Vide o Galaxy Nexus, lançado há mais de 2 anos, e que sobrevive até hoje com o Android 4.3 Jelly Bean.

Então, convido você a revisar os modelos da linha Nexus, para que você mesmo possa conferir como foi essa evolução dos modelos, até mesmo para compreender como eles recebem tanto destaque hoje.

nexus-one

Nexus One

Antes do Nexus One ser anunciado oficialmente, sempre pairavam no ar (e nos blogs e sites de tecnologia) os rumores sobre a existência de um “Google Phone”. Alguns acreditavam que a Google nunca produziria o seu próprio telefone, pelo fato de não acreditarem que eles teriam a coragem de competir com muito dos seus parceiros que também fabricavam dispositivos Android, e talvez porque esse lançamento poderia desestimular a produção de dispositivos Android com o passar do tempo.

As duas previsões se provaram equivocadas com o passar do tempo.

Em 5 de janeiro de 2010, a Google apresentou o Nexus One. Feito em parceria com a HTC, o dispositivo apresentava um bom conjunto de especificações (para a época), em um design atraente, por ser tão fino quanto o iPhone 3GS. O modelo contava com tela de 3.7 polegadas WVGA AMOLED, processador Qualcomm single-core de 1 GHz, câmera traseira de 5 megapixels com flash LED, slot para cartões microSD, entre outros recursos.

Além de contar com o hardware, o Nexus One era vendido com a mais recente versão do Android na época, (Android 2.1 Eclair), que trazia recursos como live wallpapers e conversão de voz em texto. Em fevereiro de 2010, a Google liberou uma atualização para o Nexus, para resolver alguns problemas apresentados na conectividade 3G por algumas unidades do modelo, que por tabela, também trouxe o sistema multitoque para o navegador, galeria de fotos e aplicativo de mapas.

Nem preciso dizer que a inclusão do multitoque chamou a atenção do pessoal da Apple, que utilizava esse recurso no iPhone há tempos.

O Nexus One foi atualizado até a versão Android 2.3.6 Gingerbread, mas ROMs customizadas deram uma sobrevida ao aparelho, permitindo que ele recebesse até a versão Android Jelly Bean.

nexus-s

Nexus S

Um pouco depois do lançamento do Nexus One, alguns veículos especializados afirmavam que nunca mais veríamos outro dispositivo da linha Nexus no planeta Terra, mesmo quando diversos rumores diziam exatamente o contrário. Pois bem, no dia 15 de novembro de 2010, o então CEO da Google, Eric Schmidt, apresentou ao mundo o Nexus S, durante o evento Web 2.0. O produto foi anunciado nessa data, mas só começou a ser vendido no dia 6 de dezembro do mesmo ano, uma vez que ele aproveitaria a janela de lançamento da nova versão do Android, a 2.3 Gingerbread.

O Nexus S foi feito em parceria com a Samsung, e apresentou muitas melhorias em relação ao Nexus One, incluindo uma tela contornada. O smartphone não tinha a mesma sensação de solidez e construção reforçada que o modelo anterior apresentava. Mesmo assim, era um grande smartphone: contava com tela de 4 polegadas WVGA Super AMOLED, processador Hummingbird single-core de 1 GHz, câmera traseira de 5 megapixels com flash LED, câmera frontal, e outros recursos.

O modelo já apresentava como diferencial o suporte ao NFC, que permitia ao usuário a leitura de tags compatíveis com esse formato. Apesar de ser uma ideia bem recebida pelo público e pela crítica, o NFC no Android nuna apresentou o seu real potencial até a chegada do Android 4.0 Ice Cream Sandwich.

O Nexus S teve como principal problema justamente a demora em receber o Android Ice Cream Sandwich, que pode explorar todo o potencial técnico do dispositivo. Com isso, ele considerado o lançamento da linha Nexus com menor expressividade até hoje.

galaxy-nexus

Galaxy Nexus

Depois de alguns poucos teasers liberados na internet, a Google anunciou o lançamento do Galaxy Nexus, em 19 de outubro de 2011, em um evento em Hong Kong. O seu anúncio era esperado para o evento Samsung Unpacked, durante a CTIA daquele ano, mas foi adiado por causa da morte de Steve Jobs, em 5 de outubro daquele ano.

O Galaxy Nexus possui uma tela de 4.65 polegadas Super AMOLED HD, processador Texas Instruments OMAP dual-core de 1.2 GHz, 1 GB de RAM, câmera traseira de 5 megapixels, NFC e tela contornada, tal como o seu predecessor. Combinado com o seu hardware, a grande cereja do bolo do dispositivo era a presença do sistema operacional Android 4.0 Ice Cream Sandwich.

Até aquele momento, o Android Ice Cream Sandwich era a mais profunda atualização do sistema operacional da Google, apresentando a nova proposta deles para os seus telefones. O líder de design dessa versão foi Matias Duarte, que ajudou a tornar o Android um sistema mais maduro e atraente para o usuário final, oferecendo uma experiência de uso mais agradável, objetiva e alinhada aos desejos do usuário. A nova interface (Holo) fez com que a primeira leva dos grandes aplicativos para Android chegassem ao sistema.

Outro importante diferencial que o Ice Cream Sandwich oferecia ao sistema Android era a possibilidade de oferecer smartphones que não mais exigiam de forma obrigatória o uso de botões físicos ou capacitivos para o controle de funções do telefone. O próprio Galaxy Nexus já contava com as teclas de navegação em modo on-screen (na tela do sistema), além de contar com o Android Beam, sistemas de notificação melhorado, suporte à captura de tela nativo, monitoramento de uso de dados, entre outros. Sem falar que o Galaxy Nexus já era compatível com as redes HSPA+.

Até hoje, muitos ainda utilizam o Galaxy Nexus como telefone principal, considerando esse um dos melhores dispositivos Android já lançados.

nexus-4

Nexus 4

Depois de dois lançamentos consecutivos em parceria com a Samsung, os rumores que a LG seira o próximo fabricante a produzir o novo smartphone da linha Nexus eram mais e mais frequentes. No meio de setembro de 2012, a própria LG anunciou o Optimus G – um dos melhores smartphones que eles já produziram. Pouco mais de um mês depois, em 29 de outubro de 2012, a Google e a LG anunciaram o Nexus 4, que contava com muitas similaridades em relação ao Optimus G.

O Nexus 4 é, até hoje, um smartphone com recursos técnicos excelentes. Possui uma tela IPS+ de 4.7 polegadas (1280 x 768 pixels), processador Qualcomm Snapdragon S4 Pro de 1.5 GHz, 2 GB de RAM, câmera traseira de 8 megapixels, câmera frontal, carregador sem fio Qi, entre outros recursos. Talvez o grande problema do Nexus 4 seja a ausência da conectividade 4G/LTE, o que espantou alguns consumidores. Mesmo assim, o modelo é um dos mais populares do mercado atual, e o principal responsável para isso é o seu preço consideravelmente menor em relação aos seus principais concorrentes.

Lá fora, o preço inicial sugerido do Nexus 4 era de US$ 299, livres de contratos com as operadoras de telefonia móvel. Isso fez com que o smartphone vendesse muito, pois custava menos que a metade dos seus principais concorrentes. Hoje, ele custa nos EUA apenas US$ 199.

No Brasil, ele foi lançado pelo valor exorbitante de R$ 1.699, mas com o passar do tempo, o seu preço foi caindo, e hoje ele pode ser encontrado por menos de R$ 900 em algumas promoções de e-commerces. Um valor bem mais aceitável para a sua proposta de preço (lá fora), e é uma das melhores opções, considerando as suas especificações de hardware.

O Nexus 4 se esgotou rapidamente no seu lançamento, e levou algumas semanas para que o produto voltasse a ficar disponível para compra. A Google até mesmo inventou uma “edição limitada” do smartphone para sanar temporariamente o problema. Com o tempo, a produção se normalizou, e hoje, é possível encontrar o Nexus 4 no mercado com facilidade.

nexus-5-leaked

Nexus 5

Hoje, 29 de outubro de 2013, o Nexus 4 completa um ano de vida. E a Google já tem o seu substituto pronto para ser anunciado de forma oficial. O Nexus 5 já foi tão vazado na internet, com fotos, vídeos em funcionamento, documentação técnica e até mesmo com publicação antecipada na Google Play, que só falta mesmo a Google anunciar oficialmente o telefone.

Todos os seus detalhes técnicos já são conhecidos (ou algo do tipo). O Nexus 5 deve contar com uma tela de 5 polegadas IPS+ HD (1080p), processador Qualcomm Snapdragon 800 de 2.26 GHz, 2 GB de RAM, conectividade 4G/LTE, entre outros recursos. Com tais especificações, o Nexus 5 deve fazer a alegria de muita gente, principalmente se ele contar com o mesmo preço inicial sugerido do seu predecessor (de acordo com o vazamento do produto na própria Google Play, o preço inicial sugerido para a versão com 16 GB de armazenamento será de US$ 349).

Enquanto tudo o que é publicado sobre o Nexus 5 é (forçosamente) considerado rumor – uma vez que a Google não se pronuncia oficialmente sobre o assunto – é esperado que o smartphone seja lançado já com as opções de cores branco e preto, além de compartilhar das principais características técnicas do último lançamento da LG, o LG G2.

O modelo também deve trazer consigo a nova versão do sistema operacional da Google, o Android 4.4 KitKat, que diferente do smartphone, não possui muitas informações reveladas de forma prévia. Rumores afirmam que o KitKat será muito focado na experiência de consumo de conteúdos televisivos, algo que é muito bem vindo. Porém, nem imaginamos como ele pode ser aplicado em um produto como o Nexus 5.

Por fim, muito se fala que tanto o Nexus 5 quanto o Android 4.4 KitKat serão lançados no dia 1 de novembro (próxima sexta-feira), evitando assim que esse lançamento acontecesse no dia 31 de outubro, dia de Halloween (é sempre bom evitar, não é mesmo). Acho um pouco difícil acontecer, pois até o momento do fechamento desse post, a Google não enviou os convites de um hipotético evento de lançamento para a dupla. Se alguma coisa mudar nesse sentido, você não mais verá esse trecho nesse post, e vamos cobrir todas as novidades do lançamento no blog.

Com informações do IntoMobile