autorace

Nos últimos anos, Sony, Microsoft e Nintendo levantaram legiões de seguidores, que estão dispostos a dar as suas vidas para defender a sua marca favorita em fóruns na web. Porém, jouvem um tempo em que essas três gigantes contavam com pouco ou nenhuma presença dentro desse setor. Um tempo em que haviam tantos fabricantes de consoles que a maioria não conheciam todas essas marcas.

Se você é um dos mais nostálgicos, ou simplesmente quer revisar um pouco da história dos videogames, é possível relembrar nesse post alguns dos consoles que não tiveram a oportunidade de conquistar um espaço no mercado, e acabaram não sendo muito conhecidos nos dias de hoje.

 

NEC PC Engine

SONY DSC

Ainda que muitos classifiquem esse como um console de terceira geração, o NEC PC Engine pode ser considerado como um produto entre a terceira e quarta geração, pois foi lançado um pouco antes dos grandes consoles da quarta geração chegarem ao mercado.

O PC Engine não foi um console muito popular fora do Japão. Mas nesse país, teve o seu momento de fama um pouco antes da chegada do SNES e Sega Genesis (Mega Drive). Não é para menos: era um console potente, que superava em muitos aspectos o Nintendo Famicon, e é também considerado por muitos o primeiro console a incorporar um leitor de CDs. E isso foi feito duas gerações antes do Sony PlayStation.

A tentativa de entrar no mercado europeu e norte-americano fez com que o seu design fosse modificado, assim como o seu nome, sendo chamado nesses continentes com o nome TurboGrafix. Porém, não obteve sucesso nesses mercados, e iniciou seu declínio tão logo a quarta geração de consoles chegou ao mercado.

Mattel Electronics Auto Race

Não é um videogame no sentido mais restrito do termo, mas não são poucos que consideram o Auto Race o primeiro console portátil da história. Criado pela Mattel Electronics durante a primeira geração de consoles, era um brinquedo eletrônico com tela LED que tentava reproduzir a experiência de uma corrida de automóveis.

Uma curiosidade é que os primeiros videogames mantiveram por bons anos a mesma essência de gráficos e jogabilidade desse brinquedo. Quem já jogou o Enduro (Atari) sabe o que estou querendo dizer.

 

3DO Interactive Multiplayer

3do

Mais do que um console, o 3DO foi uma plataforma, muito ao estilo Steam Machines. Um consórcio formado por Panasonic, Sanyo, Goldstar e LG Electronics tentaram assim conquistar uma fatia do mercado de videogames com esse icônico produto.

Infelizmente, as coisas não seguiram tão bem quanto o planejado, e ainda que em termos de desempenho o 3DO era muito superior aos seus rivais na época, os seus elevados custos de produção logo se traduziram em escassas vendas.

Por fim, os desenvolvedores decidiram investir mais tempo e recursos em consoles com maior público, o que fez com que o 3DO começasse a ver que a maioria dos seus jogos eram portados a partir de outros consoles, e poucos títulos aproveitavam o máximo de sua potência.

 

Sega SG-1000

Sega-SG-1000

O primeiro console da Sega foi também o menos popular de todos os lançados pela empresa japonesa. Chegou ao mercado em 1979, durante a segunda geração de consoles, quando o mercado estava se posicionando, e a Nintendo nem era uma influente nesse segmento.

O SG-1000 foi um grande modelo a ser seguido pelos consoles das gerações seguintes, mas não contou com muito sucesso no mercado japonês, conseguindo uma certa visibilidade em outros mercados, alcançando a marca de 13.5 milhões de consoles vendidos.

O Sega SG-1000 é um dos consoles mais difíceis de serem encontrados hoje, sendo um dos favoritos entre os colecionadores.

 

Atari XE Game System

Atari_XEGS

Nascido em um mundo onde os computadores pessoais estavam cada vez mais populares, esse console com funções avançadas poderia ser utilizado como um computador. Para isso, contava com acessórios como teclado, mouse, leitor de CD e outros.

O ponto forte do Atari XE Game System é que ele podia executar jogos e aplicativos já existentes para as plataformas anteriores do Atari. Infelizmente, mesmo que em termos de desempenho ele estava muito bem posicionado, ficava atrás de um computador convencional. Além disso, seus jogos eram em sua maioria herdados das gerações anteriores, ou seja, pouco poderiam oferecer em uma comparação com máquinas mais recentes, como o Super Nintendo ou o Mega Drive, que foram lançados um pouco depois.