Como vocês já sabem, o CEO do Google, Eric Schmidt, está na Ásia para promover o lançamento do Nexus 7 no Japão e na Coreia. Depois de dançar o Gangman Sytle com o PSY, Eric decidiu falar um pouco mais sério, deu a sua opinião sobre como está o relacionamento do Google com a Apple.

Schmidt disse que mesmo quando Apple e Google eram “grandes amigas”, ele não concordava com a “guerra de patentes” inciada pela empresa de Cupertino, e defende a liberdade de inovação em produtos e tecnologias. Tal declaração não chega a ser surpresa vindo da boca de Schmidt, mas ele foi, pela primeira vez, mais explícito e incisivo sobre a recente vitória da Apple contra a Samsung nos tribunais da Califórnia, e como a empresa de Tim Cook tenta impedir a competição com o Android com tais métodos.

O executivo também menciona que existem “mais de 200 mil patentes” compartilhadas na indústria de tecnologia móvel, e que a Apple não pode utilizar isso como argumento para impedir as vendas de outra empresa.

Com a palavra, Eric Schmidt, CEO do Google:

“Literalmente, a guerra de patentes impede a escolha, a inovação, e eu acho que isso é muito ruim. Nós estamos obviamente trabalhando muito para tentar garantir que estamos do lado certo das coisas. Então, o Google se posiciona pela inovação, e contra a guerra de patentes,”…

Schmidt continua a sua explanação:

“Eu acho que uma das piores coisas que aconteceram nos últimos anos tem sido a crença que, de alguma forma, existem tantas patentes registradas do mundo mobile. Estima-se que são mais de 200 mil patentes que se sobrepõem e complicam todo o processo, e o pior de tudo: um fornecedor pode interromper a venda de outro fabricante, apenas com um conjunto dessas patentes.”

A Samsung pode ver nos próximos meses um grande número dos seus dispositivos da linha Galaxy banidos dos Estados Unidos como resultado da vitória da Apple contra a empresa na corte da Califórnia. Isso, sem falar que a sul-coreana precisa pagar US$ 1 bilhão em multas. O Galaxy Tab correu risco de banimento na Europa, o que forçou a Samsung a modificar o design do seu tablet, lançando um modelo alternativo na Alemanha.

Essa briga toda afeta indiretamente o Google, que é responsável pelo sistema Android. Mesmo com os fabricantes realizando suas respectivas modificações, é inegável que alguns aspectos funcionais do sistema podem esbarrar com as patentes do iOS. E é justamente nesse ponto que a Apple quer chegar.

Via SlashGear