O Bada é um sistema que a Samsung desenvolveu, mas praticamente abandonou, pois não conseguimos ouvir mais nada sobre ele. É um sistema que não vai mais receber atualizações em 2012, e que não temos conhecimento de lançamentos de smartphones que recebam o software. Porém, mesmo sendo um “ilustre desconhecido”, ele ainda consegue produzir estragos para os concorrentes. Exemplo: ele consegue ter uma participação de mercado maior que o Windows Phone.

Segundo um estudo realizado pela Gartner, o Bada ainda conta com 3% de mercado mobile no final do terceiro trimestre de 2012, enquanto que o Windows Phone está estagnado com 2.4% do mercado. Tudo bem que esse cenário pode mudar com a chegada dos primeiros dispositivos com Windows Phone 8 nesse último trimestre do ano (e principalmente, no primeiro trimestre de 2013), mas com toda a publicidade que o Windows Phohe recebe, e com os parceiros que a Microsoft possui no projeto (coisas que o Bada não tem), ainda ficar atrás da opção da Samsung depois de um ano de lançamento ainda é uma derrota.

O Gartner explica que essa fraca fatia de mercado foi causada justamente por uma expectativa criada pelo lançamento do Windows Phone 8, que durou quase um ano de previews e demonstrações, fazendo com que a demanda de dispositivos com Windows Phone 7 fosse consideravelmente mais baixa. E mais: eles alertam que os novos smartphones Lumia da Nokia vão apenas ajudar a manter os números atuais, evitando uma queda ainda maior de share, e que essa fatia de mercado não vai crescer de forma significativa até o primeiro trimestre de 2013.

O estudo da Gartner também mostra que a Nokia não foi a única fabricante a registrar quedas de participação de mercado. RIM e HTC também perderam posições no ranking, e o principal desafio para essas marcas a partir de agora não é mais conquistar maior mercado, mas sim, manter o seu mercado nos próximos trimestres. Até porque alguns de seus concorrentes diretos fatalmente vão apresentar novos produtos nos primeiros seis meses do ano.

Do outro lado da corda, temos a Samsung e a Apple, que são as empresas dominantes do mercado mobile. A Samsung fechou o terceiro trimestre de 2012 com 22.9% de mercado, enquanto que a Apple fica com 5.5%. Aí você me diz “ah, mas a Apple possui um market share menor que o da Nokia…”. Mas veja quantos produtos top de linha a Nokia vendeu nesse período, e o quanto que a Apple vende do iPhone. Além disso, nessa conta, a Nokia coloca smartphones e celulares, enquanto que a Apple só coloca as suas versões do iPhone. Logo… a diferença é muito grande.

Voltando ao mercado de sistemas móveis, o Android segue absoluto com 72.4% de mercado, roubando fatias de mercado de todos os seus concorrentes, incluindo o iOS, que caiu de 15% em 2011 (no mesmo período do ano) para 13.9% em 2012. As maiores quedas foram registradas nos sistemas Symbian e RIM. O sistema do BlackBerry perdeu mais da metade do seu mercado em apenas um ano, enquanto que o Symbian, se não era dado como morto, agora pode ser chamado de “morto e enterrado”: caiu de 16,9% em 2011 para apenas 2,6% em 2012.

A Gartner também prevê que o último trimestre de 2012 será positivo para a Apple, e pelo motivo óbvio: o lançamento do iPhone 5, que mantém boas vendas nos mercados onde o produto já está disponível para compra. Eles identificaram que muitos usuários do iPhone 4/4S decidiram atualizar os seus telefones para o novo modelo, o que deve impulsionar a participação de mercado do iOS no próximo trimestre. Por outro lado, eles também alertam que as vendas de Natal não significam exatamente a salvação para os fabricantes, e que não devemos esperar vendas tão expressivas no final de 2012 como nos anos anteriores. Não só por causa da crise financeira que Europa e Estados Unidos ainda vivem, mas porque nesse ano, os smartphones concorrem com os tablets como principal opção de presente no mundo dos gadgets conectados.