esperma-mais-atingo-do-mundo

Um grupo de cientistas do Museu de História Natural de Estocolmo (Suécia) encontrou na Antártida o esperma animal mais antigo do mundo, datado em 50 milhões de anos.

O esperma foi detectado em um microscópio de elétrons em uma amostra de um casulo fossilizado de uma larva, encontrado em uma expedição na Ilha Seymor, junto à Península Antártica.

Essas larvas quando cruzadas geram uma baba com ovos e esperma, dentro da qual os ovos são fecundados. Se fabrica assim um casulo protetor, cheio de líquido rico em albumina, que alimenta as larvas.

Os espermatozoides presos na parede do casulo são uma descoberta considerada extraordinária, de acordo com os cientistas envolvidos na façanha, já que até agora não foram encontrados fósseis de larvas brancas e seus espermatozoides. E ainda que eles não possam extrair o DNA por conta da mudança da composição química da matéria orgânica ao longo de 50 milhões de anos, os pesquisadores esperam criar um registro de todo um grupo de seres que quase não possuem fósseis identificáveis, o que deve ajudar a revelar a evolução dos tipos de larvas.

Até então, o esperma mais antigo do mundo animal tinha 40 milhões de anos, e era de um Collembola em estado fóssil.

Via Agência DPANature