Segundo o Social Media Check-up, estudo global realizado anualmente pela Burson-Marsteller, 67% das empresas asiáticas presentes na Lista Global 100 da revista Fortune já estão usando pelo menos uma plataforma de mídia social, o que representa o significativo aumento de 50% em relação a um ano atrás. Já a penetração das empresas norteamericanas e européias nas mídias sociais permaneceu inalterada em 89% e 84%, respectivamente.

 

O Social Media Check-up analisou o uso de plataformas de mídia social por parte das empresas presentes na lista Global 100 da revista Fortune tais como Twitter, Facebook, YouTube, blogs corporativos e redes sociais locais.

 

“Enquanto o aumento na adoção de mídias sociais na Ásia se explica em parte por um grande investimento nessa área para marketing local, parte deste crescimento se deve ao fato de as empresas asiáticas usarem a mídia social para alcançar novas audiências no exterior”, declarou o CEO Mundial da Burson-Marsteller, Mark Penn. “Além disso, as empresas globais estão demonstrando maior conforto com a natureza interativa das redes sociais e estão mais dispostas a se engajar nestas plataformas”.

 

O estudo também apontou que, atualmente, as empresas estão diretamente engajadas e respondem a outros usuários nas várias plataformas de mídias sociais. Por exemplo, 67% das empresas da lista Global 100 da revista Fortune que estão presentes no Twitter usam a função de menção “@” (símbolo usado junto ao nome do usuário para direcionar o post a este perfil específico, seja uma conta pessoal ou corporativa) e mais da metade (57%) está retwittando conteúdo de suas contas corporativas. Isso representa um aumento de 76% em empresas usando a função de menção “@” e um aumento de 78% em retweets em relação ao ano passado.

 

No Facebook, 74% das empresas permitem que os usuários “curtam” suas postagens em seus “murais” e mais da metade (57%) das empresas está respondendo posts e comentários. Os EUA lideram a interação no Facebook com 89% das empresas permitindo posts e 72% respondendo aos usuários.

 

Para conhecer a pesquisa completa, clique aqui e tenha acesso a todos os dados obtidos por meio do estudo.

 

Veja outras estatísticas do Social Media Check-up:

 

·         84% das empresas presentes no estudo deste ano estão ativas em pelo menos uma plataforma de mídia social – o que representa relativo aumento quando comparado a 79% apontados no mesmo estudo do ano passado. 

·         25% das empresas estão usando as quatro plataformas estudadas, com aumento de 5% se comparado aos 20% apontados no ano passado.

·         Globalmente, a participação corporativa no Twitter foi a que mais aumentou (de 78% em 2011 versus 65% em 2010), seguida pelo YouTube (57% em 2011 versus 50% em 2010), Facebook (61% em 2011 versus 54% em 2010) e blogs corporativos (36% em 2011 versus 33% em 2010).

·         O percentual de empresas asiáticas com contas no Twitter cresceu 68%, passando de 40% em 2010 para 67% em 2011. Entre as empresas asiáticas, 67% das companhias cadastradas no Twitter estão usando a função de menção “@” para abrir canais de comunicação com outros usuários e 62% estão retwittando conteúdo para os seguidores.

·         Metade (50%) das empresas asiáticas já possui página no Facebook, em comparação com os 40% apresentados no estudo do ano passado. Além disso, o número médio de “curtir” por página corporativa da Ásia aumentou 406%, passando de 23.971 para 121.257.

·         80% das empresas presentes na lista Global 100 da revista Fortune estão sendo comentadas por usuários com conta no Twitter, quase o dobro de um ano atrás (42%).

·         No Facebook, cada página corporativa recebe uma média de 89.979 “curtir”, contra 40.884 em 2010.

Cenário das mídias sociais no Brasil

Cerca de 76 milhões de brasileiros – ou 37,8% da população – têm acesso à internet (InternetWorldStats, janeiro de 2011), e a maioria são jovens – 41% tem entre 16 e 24 anos e 28%, entre 25 e 34 anos. Dos usuários de internet no Brasil, 86% são ativos em redes sociais (Nielsen, junho de 2010) e passam mais de cinco horas por mês nesta atividade online.
O Facebook, o Twitter e o LinkedIn apresentam os números mais crescentes de acessos, no entanto, o Orkut ainda é a rede social mais visitada no país, depois do Google Search (Alexa, janeiro de 2011), com mais de 30 milhões usuários únicos.
O Twitter atinge 20,5% dos internautas (ComScore, agosto de 2010), colocando o Brasil em 3º lugar do ranking global, atrás apenas da Indonésia e da Venezuela. O Facebook tem mais de 10,8 milhões de usuários no país – o Brasil está na 16º posição global e, entre os países da América Latina, ocupa o 4º lugar com o maior crescimento da região (SocialBakers, novembro de 2010), atrás de México, Argentina e Colômbia. De acordo com a pesquisa Nielsen (junho de 2010), 26% das pessoas conectadas à internet possuem perfil no Facebook.
As empresas brasileiras monitoram continuamente as conversas online e estão cada vez mais presentes nas mídias digitais, especialmente no Twitter. Prova disso é o aumento considerável de perfis corporativos no Facebook desde 2010 (SocialBakers, janeiro de 2011).
Com o registro de mais de 187 milhões de celulares, os aparelhos móveis (como smartphones) têm mudado expressivamente a forma como as pessoas se comunicam e interagem pela internet e nas mídias sociais. Neste cenário, as empresas estão dando os primeiros passos para engajar seus consumidores à plataforma, oferecendo aplicativos específicos para a interação na web.


via assessoria de imprensa