android

 

A IDC fez um exercício de futurologia sobre o cenário do mercado mobile em cinco anos, mostrando volume de vendas e tipos de smartphones que serão mais vendidos.

E, se você adora telas pequenas, comece a se despedir delas desde já.

 

Estamos chegando perto do ponto máximo de maturação, e em 2021, a previsão do IDC é que o volume de vendas será de 1.8 bilhão de dispositivos (contra 1.5 bilhão atuais). O crescimento sera menor porque muito provavelmente vamos levar mais tempo para trocar de smartphone.

O crescimento anual será de 4.2%, e essa taxa deve manter a tendência atual sobre os sistemas operacionais. O Android deve chegar aos 85.3% do mercado, enquanto que o iOS ficará com 14.6%, o Windows Phone fica com 0.0%… e é isso!

 

 

Os demais ficam agrupados em ridículos 0.1% de cota mundial entre os sistemas operacionais. Salvo um milagre aconteça, não há muito espaço para o crescimento de outros sistemas que não sejam da Google ou da Apple.

 

Por outro lado, as telas vão aumentar de tamanho. Hoje, pouco mais de 1/3 das telas de smartphones comercializados possuem telas com menos de 5 polegadas. Em 2021, é esperado que esse volume caia pela metade, com pleno domínio das telas entre 5 e 5.5 polegadas.

 

 

Considerando que o limite de tela para um smartphone é 7 polegadas (depois disso vira tablet), os modelos com telas de grandes dimensões contam hoje com 28% das vendas globais. Em 2021, esse número deve subir para 38%.

Logo, podemos entender que, tanto pelo lado dos usuários como para a indústria, as telas menores nos smartphones tendem a desaparecer.

Logo agora que a Apple tem dois iPhones com tamanhos de tela diferentes.