baterias

O MIT, em parceria com a SolidEnergy, está a caminho de comercializar a primeira bateria de metal lítio do mundo.

Essa bateria alcança o mesmo desempenho que as atuais baterias de lítio ocupando metade do espaço, ou o mesmo que criar a versão da bateria atual com o dobro de autonomia.

 

Baterias com o dobro de capacidade, com metade do tamanho

Os pesquisadores trabalham há muito tempo nesse projeto, mas não encontravam a fórmula que evitava os problemas de resistência e filamentos que formavam nos ádonos, o que provocava curto-circuitos e superaquecimento.

Porém, eles desenvolveram uma fina lâmina de metal de lítio, que consegue reduzir consideravelmente o tamanho da bateria, mas com seu funcionamento limitado a 79 graus.

A solução aqui foi um revestimento de eletrolito sólido para a lâmina de metal de lítio, que contém a temperatura. Um eletrolito inflamável oferecia menos resistência e não deformava quando reagia com o metal de lítio.

O resultado final é uma bateria com o mesmo potencial das atuais com células de lítio, mas ocupando metade do espaço.

solidenergy-commercialization-mit-2016-08-19-02

 

Uma vez controlada a tecnologia, a SolidEnergy quer iniciar a produção das baterias para drones em novembro, e para smartphones e outros dispositivos eletrônicos em 2017. Para os veículos elétricos, a produção só começa em 2018.

Na teoria, a ideia é incrível. Veremos se será tão boa assim na prática. Vale lembrar que a última empresa que tentou algo semelhante (a A123, adquirida pela SolidEnergy) foi à falência na tentativa.

A SolidEnergy promete que seus modelos suportarão os 300 ciclos de carga mantendo 80% de sua capacidade, uma perda razoável para pequenos dispositivos, mas que pode ser fatal pra os veículos elétricos.

 

Via MIT News