eatsa

 

A Eatsa é uma nova rede de fast food nos Estados Unidos, que iniciou suas operações em San Francisco em 2015. Seu conceito se baseia na nula interação física que existe, já que absolutamente tudo está automatizado.

Este é o primeiro restaurante dos Estados Unidos onde não há um ser humano no atendimento direto ao cliente.

 

 

Um restaurante sem humanos… ao menos à primeira vista

 

 

Nada de caixas, garçons, camareiros… nenhum ser humano, pelo menos que você possa ver.

Ao entrar no Eatsa, veremos estações com iPads para realizar os pedidos, e uma parede cheia de compartimentos, como se fossem fornos de microondas. Tudo o que você precisa fazer é passar o cartão de crédito no terminal com o iPad, e através de um aplicativo escolher o seu prato, com a possibilidade de personalizar sua refeição.

Depois, é esperar diante da parede de portas transparentes LCD, assistindo animações, até que a parede fique em preto, mostrando um prato com o seu nome.

Simples. Sem interações.

Não vemos o prato em preparo, nenhum diálogo com funcionários… tudo é feito de forma automática.

 

 

Depois da inauguração, muitos previam que um conceito assim não teria futuro. Um ano depois, a Eatsa está na sua sexta filial, a primeira em Nova York, o que mostra que este é possivelmente o futuro dos restaurantes.

O segredo do Eatsa está nos fundos do restaurante, onde robôs interagem com os seres humanos. Porem, eles ainda não mostram detalhes do restaurante, já que o ar de mistério oferece bons resultados.

A presença humana ainda está no conceito, mas agora trabalha ao lado com robôs para deixar o trabalho mais eficiente. O cliente deve esperar pelo seu pedido por, no máximo, quatro minutos. E tempo é algo muito valioso nos dias de hoje.

 

 

Por outro lado, o restaurante ainda mantém elementos “clássicos” dos restaurantes: mesas para sentar e jantar com alguém, além de estimular o contato com outras pessoas enquanto espera sua refeição. Ou seja, a ideia de “interação zero” ainda não domina todos os elementos desse conceito, pelo menos por enquanto.

Os responsáveis pelo Eatsa planeja abrir mais restaurantes nos Estados Unidos e em outros países e até barcos ou aviões. Também apresentaram um aplicativo para smartphones, onde podemos fazer pedidos antes de ir ao restaurante, e assim ganhar ainda mais tempo.