Estamos aqui fazendo o nosso papel de prestigiar a E3 Games 2009. Mas, fato é que, a indústria dos games vai ter muito o que conversar nestes próximos dias em Los Angeles. A crise mundial, a economia retraída e as quedas nas vendas de consoles e jogos fazem fundir muito a cabeça de quem está neste mercado pra faturar milhões.

Os jogos fitness que estão em alta, novos produtos para o Nintendo Wii e o corte vertiginoso nos preços de hardware estarão na mesa de discussões (ou nos corredores dos expositores), durante os dias do evento. Na verdade, a indústria de games, mesmo com crise econômica e desemprego forte nos EUA, vai bem. O ano fiscal de vendas de videogames para o ano fiscal encerrado em março, foi de US$ 28,7 bilhões, 13% a mais do que no ano anterior, e, pela primeira vez na história, vendeu mais do que a indústria do cinema, que ficou com US$ 27 bilhões. Porém, continuar crescendo é difícil: consoles a preços de até US$ 500 e jogos por US$ são preços elevados demais, que começam a ser repensados, com as quedas de vendas no mês de abril em 17%. O mês de março foi pior em 23%. E uma solução precisam ser encontrada para que os números projetados para vendas mundiais sejam confirmados. estimativa para este ano de US$ 98 bilhões, e para 2010, US$ 110 bilhões.

Fonte