0307edeproductsatmel

A ARM sabe muito bem aproveitar o fenômeno do momento dos smartphones, e também sabe que os dispositivos de entrada são aqueles que despertam o interesse de muita gente. A empresa aposta que o maior crescimento da categoria nos próximos anos está no segmento de produtos de entrada, e a previsão é que apenas no ano de 2015 sejam vendidos aproximadamente 1.75 bilhão de smartphones.

Mas a ARM pensa a longo prazo. Eles acreditam que em 2018, mais de 2.5 bilhões de smartphones serão distribuídos no mercado, e 50% serão de modelos de entrada, com preços inferiores a US$ 150.

Pensando em tudo isso, a ARM está convencida que o preço mínimo que as pessoas estarão dispostas a pagar por um smartphone de entrada no futuro será de US$ 20. Mais: é possível que esse preço para um telefone inteligente básico pode ser alcançado ainda em 2014. O único problema para tal marca ser alcançada estão nos demais componentes que compõem um smartphone que ainda não podem ter o seu preço reduzido.

Firefox-OS-25-dólares

O dispositivo com preço de US$ 20 poderia contar nesse momento com um muito discreto processador Cortex A5 single core, similar ao que já está presente no dispositivo que podemos considerar como um smartphone, e com preço mais barato até agora: o smartphone com Firefox OS que foi apresentado na última MWC de Barcelona. Na ocasião, a Mozilla informou que esse dispositivo poderia custar até US$ 25, e esse processador consegue ser mais potente que o Cortex A11 presente no primeiro iPhone, de 2007.

Par a ARM, algo menor nas especificações que esse chip seria algo inviável para um ecossistema como o Android.

Via Arstechnica