SSD

 

Por que não vemos notebooks com unidades SSD maiores nos últimos meses? A evolução do segmento responde.

A falta de chips flash NAND diante de uma demanda cada vez maior resulta em preços cada vez mais caros para notebooks com esse elemento de hardware. Afinal de contas, todos querem dar o salto para as unidades SSD.

A consultora DRAMeXchange revela que esses chips registraram aumento de preço de até 16% nesse trimestre. No segundo semestre de 2017, os preços vão continuar a subir, de modo que recomendamos que você compre logo a sua unidade SSD ou o seu notebook com esse elemento de hardware.

 

 

O preço médio dos SSDs está aumentando não apenas porque os fabricantes estão se aproveitando do momento, mas porque a demanda de chips está forte também no segmento de smartphones. As memórias estão cada vez mias rápidas, mas não aumentam muito sua capacidade, justamente por conta da elevada demanda de unidades.

O aumento de preços também se deve à progressiva troca para unidades com chips 3D NAND, que contam com melhores densidades de armazenamento. Os chips NAND 2D tiveram produção reduzida por conta dessa troca que muitos fabricantes estão fazendo ou se preparando para fazer.

Tudo isso tem consequência direta junto aos fabricantes de notebooks, que manterão capacidades de armazenamento “discretas” em seus equipamentos. Faz tempo que não variamos muito da casa entre 128 GB e 256 GB, com poucos modelos recebendo 512 GB de armazenamento.

Mais e mais fabricantes estão adotando novas tecnologias em seus equipamentos, de modo que não veremos de série modelos com maior capacidade de armazenamento em um futuro próximo.

 

Via ComputerWorldDRAMeXchange