Parece que o rei caiu do trono (ou, pelo menos, momentaneamente). Apesar do fato da Digitimes não dar margem de acerto ou erro nas suas estimativas, as últimas informações dão conta que as vendas do Nook estão indo muito bem. Tão bem que os número de comercialização do produto da Barnes & Noble no mês de março poderiam ter superado aos da Amazon, com o seu Kindle, pela primeira vez na história. Deste modo, o atraente e-reader como Android teve 53% do total de vendas de livros eletrônicos vendidos nos Estados Unidos, um dado que, se for confirmado, demonstra que a empresa está mais viva do que nunca, querendo competir de igual pra igual com o e-book da Amazon.

Curiosamente, esta informação chega em um momento em que os usuários começam a se perguntar mais quais são as verdadeiras funções de um e-book: um dispositivo de leitura com possibilidades multimídia, como o Nook ou o Alex, ou aparelho destinado única e exclusivamente a ler livros, como o Kindle?

Fonte