Aqui temos um dispositivo Atom intrigante como poucos. A Intel, que não quer perder a festa do e-book, criou um leitor acústico de livros eletrônicos, pensado inicialmente para os deficientes visuais. O Reader basicamente utiliza uma câmera para escanear páginas completas e, posteriormente, lê estas páginas em viva voz (com uma voz de professora bêbada, verdade, mas vale a intensão) que já é conhecida pelos usuários dos navegadores GPS. O invento, ainda que seja interessante, não consegue justificar na nossa visão seu preço de US$ 1499, nem muito menos, porque é mais prático você ter logo um livro de áudio ou um e-book em MP3. Se bem que não é esta a clientela que a Intel busca.

Fonte