A Samsung perdeu a batalha de patentes nos Estados unidos, mas isso não quer dizer que vão desistir da guerra. A disputa entre a fabricante sul-coreana e a Apple continua, e o próximo golpe da empresa parecer ser arriscado e um tanto quanto inusitado. Eles publicaram em seu blog oficial Samsung Tomorrow um post que tenta mostrar “fatos objetivos, item por item, que revelam a verdade, e soluciona todo o mal entendido” sobre o design de alguns produtos dela com a concorrente.

A primeira insinuação da Samsung está relacionada ao seu MP3 player, o Samsung YP-Q3, que foi lançado no começo de 2010. A Samsung acredita que esse produto (foto acima) é “surpreendentemente similar” ao design industrial do iPhone 4, que também foi lançado em 2010, mas dois meses depois que o player dos sul-coreanos. Levando em conta que é humanamente impossível copiar um design de produto tão rápido, e que pode mesmo ser uma coincidência, vamos ao próximo argumento.

O segundo argumento da Samsung está no antigo YP-Z5, outro player da empresa, lançado em 2006, ou seja, ante do iPhone 4, que apresenta “algumas similaridades de estilo” (segundo a postagem do blog oficial da Samsung), mas com um formato com linhas mais retas, que pouco se assemelham com o iPhone 4/4S. Mesmo assim, os coreanos ainda contam com mais uma carta na manga.

Por fim, e como não podia deixar de ser, a Samsung colocou no post o smartphone F700, modelo lançado em 2006 com tela touchsreen. Esse smartphone foi um dos pontos principais da estratégia de defesa dos coreanos, onde eles afirmam que pensaram no design do iPhone antes mesmo dele ser lançado, e estranhamente esse argumento não foi suficiente para provar que a Samsung não copiou ninguém. É um dos argumentos mais consistentes a favor da Samsung.

Não é a primeira vez que os sul-coreanos tornam público suas opiniões sobre o assunto. Convenhamos que os dois primeiros argumentos (dos players de MP3) não provam muita coisa, mas o terceiro (o smartphone F700), que é um ponto até hoje de controvérsia no caso da Califórnia, é algo a se discutir. Porém, ainda é questionável se um post como esse que a Samsung publicou pode ajudá-la em uma eventual apelação.

Via SlashGear, via Samsung Tomorrow