michael-jackson-holograma-billboards

Não é magia, mas sim, holografia. Essa frase poderia resumir o que aconteceu ontem (18) na entrega do Billboard Music Awards 2014, transmitido pela ABC nos Estados Unidos (TNT no Brasil). Afinal de contas, teve de tudo: Miley Cyrus, Miranda Lambert com Carrie Underwood, Ludacris dando uma de apresentador… e Michael Jackson no palco. E é isso o que realmente importa nesse post.

Estamos falando de Michael Jackson, meu povo. E em um blog de tecnologia. O rei do pop “ressuscitou” diante dos olhos de todos os fãs da música, tanto aqueles presentes no auditório do MGM Grand, quanto os meros mortais que assistiam ao evento pela televisão. E o milagre mais uma vez acontece diante dos nossos olhos com a ajuda da holografia.

Não é a primeira vez que um artista aparece virtualizado, cantando uma música inédita em um palco de uma premiação. Tupac Shakur já fez isso. O fato é que, dessa vez, estamos falando de Michael Jackson. Logo, tudo tinha que sair perfeito. E foi.

A holografia foi tão bem feita, com tamanha riqueza de detalhes, que até movimentos do cabelo foram virtualmente reproduzidos. Sem falar que o Jackson fez a performance de sua nova música, “Slave To The Rhythm”, do seu álbum póstumo, “Xscape”.

Um detalhe importante: a performance era para ser uma grande surpresa dos organizadores da premiação, mas isso não foi possível. Essa apresentação esteve ameaçada aos olhos da lei, por conta das possíveis violações de patentes em poder da Hologram USA Inc e Musion Das Hologram Ltd. Um juiz decidiu a questão a favor da ABC e da Billboard, e todo mundo pode ver Jackson fazendo um Moonwalker perfeito no palco novamente.

Pra resumir: beirou a perfeição!

 

Via Rolling Stone