dragao-game-of-thrones

Quando falamos de Game of Thrones (HBO), imediatamente vem à cabeça sua impressionante produção que, ao lado de uma história atraente, torna esta uma das mais populares séries do planeta. Mas por trás de tudo isso há um trabalho de milhares de pessoas que dão vida aos personagens criados pelos efeitos especiais. Hoje, vamos conhecer quem cria e como se criam os dragões da série.

Hoje, é comum falar de efeitos especiais para imagens geradas por computador ou animações em 3D, com um uso aplicado em diversas áreas. Porém, por trás disso, há um trabalho de pesquisa que quase nunca conhecemos, ou que passa desapercebido. O estúdio de animação Pixomondo foi contratado pela HBO no final da segunda temporada de Game of Thrones, para dar vida aos dragões, elementos muito importantes da trama. Isso pode parecer simples, mas na verdade é um trabalho que envolve entre 22 e 30 pessoas, durante 20 a 22 semanas do ano.

Para dar vida aos dragões de Daenerys Tararyen, eles tiveram que estudar a anatomia e fisionomia de uma (pasmem, acredite se quiser) uma galinha, analisar a fundo como funcionam os seus músculos e a localização dos ossos, e a partir daí construir a base e o esqueleto da animação. Não só isso: precisaram também de modelos 3D em acrílico criados com softwares especiais, além de uma estética que se baseasse completamente no que foi visto nos livros, se inspirando inclusive em alguns dinossauros dos filmes ‘Jurassic Park’.

Assim como a HBO, a Pixomondo também tem medidas de segurança bem rígidas, já que são partes da produção da série. Antes de cada temporada, eles recebem alguns quadros conceito e algumas características, e baseadas nessas poucas informações, eles precisam trabalhar nos primeiros modelos em 2D.

dragao-game-of-thrones-02

O que torna Game of Thrones especial é justamente utilizar a menor quantidade de efeitos digitais, com um alto nível de realismo. A maioria das cenas são gravadas em ambientes reais, e neles são inseridos os dragões, que acabam interagindo de forma natural e crível com todo o entorno.

Os dragões devem ter um aspecto agressivo, como se fossem “cães guardiões”, mas é importante obter uma diferença entre sua atitude recatada quando eles estão calmos e próximos à Daenerys e a extrema agressividade quando sua mãe é atacada. E isso eles fazem muito bem.

Via The Washington Post