Galaxy S3

 

O Congresso norte-americano já está de saco cheio de ver o presidente Donald Trump não seguir as recomendações de sua equipe de segurança, ao insistir em seguir utilizando o seu velho smartphone Samsung Galaxy S3.

Parece que é uma tradição ver o presidente dos Estados Unidos usar um dispositivo mais arcaico. Barack Obama utilizava um BlackBerry por motivos de segurança, o que o impedia de twittar, por exemplo. Nesse caso, o time de segurança preparou um iPhone exclusivamente para essa finalidade.

No caso de Trump, não é tanto pelo fato de usar um Galaxy S3 com alguns anos nas costas, mas principalmente por contar com uma versão do Android bem desatualizada, representando um sério risco para a segurança dos seus dados.

Trump segue mandando suas pérolas no Twitter por esse dispositivo, o que está bem longe de ser a forma mais segura de fazer isso, e se nega a entregar o smartphone para o Serviço Secreto e esferas políticas e governamentais dos Estados Unidos, que já pensam em tomar medidas legais sobre o tema.

 

 

Trump está conseguindo a façanha de ser odiado por quem deveria protegê-lo. O Android presente no Galaxy S3 é totalmente vulnerável e não habilitado para receber informações confidenciais, incluindo chamadas e mensagens pertinentes ao seu posto.

Diante desse cenário, o congressista Ted Lieu decidiu enviar uma carta ao Comitê de Supervisão da Câmara dos Representantes para que investiguem o smartphone que Trump se recusa a entregar.

Bom, uma coisa fica bem clara: Donald Trump é, definitivamente, um homem de costumes.