trump-apple-china

 

A vitória de Donald Trump gera polêmica até hoje. Muitas das declarações do moço durante a campanha eleitoral podem não acontecer, mas pelo menos uma delas podem ser benéficas se realmente se cumprir: a fabricação do iPhone nos Estados Unidos.

Já explico.

A ideia de Trump (a todo custo) é a criação de empregos. Se a Apple montar uma ou várias fábricas de produção nos Estados Unidos, vai gerar milhares de postos de trabalho, com salários mais elevados que os dos trabalhadores chineses e vietnamitas, gerando custos maiores para a empresa.

Para compensar a Apple, Trump estaria disposto a oferecer incentivos fiscais, fazendo com que a empresa pague menos impostos.

Se o plano for bem executado, pode dar certo. Com essa isenção, seria possível recuperar a receita por outras vias, graças aos novos postos de trabalho criados para essas fábricas.

Não é uma ideia de todo ruim. Inclusive ela foi adotada no Brasil com relativo sucesso (lembram da MP do Bem?). Mas precisa ser bem pensada.

É preciso deixar claro que os Estados Unidos passariam a ser responsáveis pela montagem final do produto, ou seja, a parte mais simples e menos complexa – e a única verdadeiramente rentável na opinião de Trump.

Veremos como a ideia evolui, mas desde já vemos que os planos do magnata em ter um iPhone “made in USA” começa a tomar corpo e sentido.

 

Via TweakTown