google-mulheres-programando

Menos de 1% das mulheres do mundo estudam Ciências da Computação, e já não falamos de profissionais que conseguem se formar para o mercado de trabalho. Nos Estados Unidos, 74% das mulheres no ensino médio expressaram o seu desejo de estudar uma carreira relacionada com a informática e a tecnologia, mas ao chegar no ensino superior, essa porcentagem cai para 0.3%.

Não é surpresa que as empresas estão recrutando jovens graduados nas carreiras de informática, transformando este setor em um dos mais bem pagos dos Estados Unidos e do planeta. As previsões indicam que a demanda vai crescer durante os próximos 10 anos, mas por diversas questões sociais e culturais, as mulheres estão ficando de fora disso.

Por isso existem iniciativas de universidades e outras instituições que querem reverter isso. E é aqui que o novo documentário da Google entra.

“Made with Code” é uma iniciativa patrocinada pela Google, que conta com o apoio de várias empresas e colégios. Disso tudo, resultou o “CodeGirl”, um interessante documentário que nos coloca diante do fascinante mundo da programação, mas onde as mulheres são as protagonistas, mostrando os seus relatos e dificuldades por conta de uma brecha de gênero no campo da tecnologia.

codegirl-google

“CodeGirl” é um documentário dirigido pelo cineasta Lesley Chilcott, e mostra algumas das histórias das mais de 5 mil jovens de mais de 60 países que participaram da Global Technovation Challenge 2015, uma competição de três meses onde o objetivo é criar um aplicativo móvel que chega a solucionar um problema em seus países.

A ideia dessa iniciativa é inspirar e, ao mesmo tempo, ser um veículo para que mais mulheres entrem no mundo da programação, onde segundo estimativas do documentário, em 2017, o mercado dos aplicativos é avaliado em US$ 77 bilhões. E aqui está a participação feminina em um campo dominado pelos homens.

Dentro da página do projeto, também podemos ver vários projetos que apareceram através dessa iniciativa, além de se incluir os dados de todos esses jovens. A intensão também é que se consiga parceiros comerciais, alianças e financiamentos.

O documentário “CodeGirl” estará disponível de forma gratuita através do YouTube, de 1 a 5 de novembro, e posteriormente vai chegar aos cinemas de todo o planeta.

 

Via Made with CodeCodeGirl