smarphone sony afundando

A Sony revelou os seus resultados financeiros do segundo trimestre de 2016, e os resultados mostram uma nova queda na sua divisão de smartphones.

Faz algum tempo que a Sony decidiu parar de centrar seus esforços nos modelos de entrada do Android, e com exceção do lançamento do Xperia E5 a empresa cumpriu a promessa. Com isso, os custos operacionais foram reduzidos, e os esforços voltaram para as linhas superiores, com a linha média ajudando a aliviar ainda mais a queda apresentada pela empresa nas vendas.

 

Sony segue em queda livre

A Sony não vai bem no segmento de dispositivos móveis, apesar de viver um dos seus melhores momentos com a divisão de consoles, e isso vale tanto para o PS3 como para o PS4. É curioso ver como os dois consoles não form capazes de, juntos, compensar um dos maiores erros da Sony nos últimos tempos, sem falar que a empresa não conseguiu vincular smartphones e consoles de forma que os produtos se beneficiassem.

Em números: a divisão móvel da Sony registrou prejuízo mais uma vez, algo que vem sendo uma constante. No trimestre anterior, a queda das vendas dos modelos Xperia foi de 20% em relação ao mesmo período do ano passado. Agora, a queda foi ainda maior: 33,7%. São US$ 1.805 bilhão que a Sony perdeu em receitas nesse trimestre, e o futuro não é promissor para esse setor da empresa.

Por outro lado, a Sony anunciou algumas reestruturações, onde a sua linha média parece estar funcionando nas vendas, entregando boas notícias no meio de uma tormenta de resultados negativos.

Ou seria mais adequado dizer terremoto?

 

Um abalo sísmico nas vendas e um terremoto de verdade

terremoto  japão

Um acidente inesperado está diretamente relacionado com a divisão móvel, mas não especificamente de smarphones, ou dos smartphones da Sony. As fontes da empresa afirmam que a sua linha de sensores fotográficos para telefones passou a dar prejuízo de um ano para ouro por conta de um terremoto registrado em abril, o que obrigou um freio na produção.

A Sony tem um novo smartphone para apresentar na IFA 2016, e o modelo pode ser o Xperia XR, um top de linha que pode ajudar na melhora dos seus números logo no final de 2016, sem dar muito tempo para uma recuperação maior, caso o modelo estivesse disponível em outubro, data onde veremos os resultados financeiros do terceiro trimestre de 2016, ou o segundo trimestre fiscal para os japoneses.

A reestruturação e a redução de custos fizeram com que as vendas registrassem prejuízos, mas resultou em uma queda nas vendas. Pode ser que a redução do catálogo ajude aquela que segue sendo uma mudança de estratégia que visa recuperar as vendas.

Via Sony