ditar mensagens no smartphone

A Universidade de Stanford testou um motor de reconhecimento de voz desenvolvido pelo Baidu, chamado Deep Speech 2.

O software foi testado com 32 voluntários entre 19 e 32 anos, para ver o quão rápido digitavam, tanto o motor como os participantes. E o resultado é que o Deep Speech 2 triplica a velocidade dos usuários nos smartphones.

 

Se você quer escrever rápido, não escreva: fale

Os testes mostram o funcionamento do motor em um iPhone, onde era solicitada a redação de frases curtas, como são usadas habitualmente nas redes sociais ou em aplicativos de mensagens.

Ainda que os assistentes de voz (Siri, Google Now, Cortana)  se comporte com precisão discutível na hora de responder as perguntas, fica claro que sua capacidade para reconhecer a voz do usuário é algo notável. Uma desvantagem tradicional na hora de ditar frases nesse tipo de motores de reconhecimento de voz.

Sem falar que é estranho que a resposta venha de uma máquina.

Os pesquisadores se centraram nessa precisão do motor do reconhecimento de voz com o smartphone, e em quanto tempo eles transferiam a voz para texto.

Os testes foram feitos em inglês e mandarim. O primeiro teve uma taxa de erro de 20,4%, inferior ao dos participantes humanos, e o segundo foi de impressionantes 63,4% menor.

Muitos já preferem ditar frases para o smartphone para aproveitar essas vantagens. As mensagens são escritas mais rapidamente e de forma precisa, mas como acontece com os assistentes de voz, há certas reticências sociais que nem todos se encontram preparados para enfrentar.

Via NPRStanford