wechat-image-logo-free-data-plans

Na verdade, vale esclarecer uma coisa antes de começar. O WeChat vai além de ser um aplicativo de mensagens instantâneas. O aplicativo da empresa Tencent apresenta a proposta de incorporar em uma única interface diferentes meios de comunicação online, e promete bater de frente com serviços como Whatsapp e Facebook Messenger, com o objetivo de conquistar o consumidor brasileiro.

O serviço foi anunciado para o Brasil de forma oficial hoje (16), em evento realizado em São Paulo, que contou com a presença de Thomas Prufer, representante do WeChat no Brasil. Para o executivo, o primeiro objetivo da empresa no mercado nacional é se posicionar entre os usuários brasileiros, focando na experiência do usuário para a promoção do produto.

O principal diferencial do WeChat em relação aos seus concorrentes diretos é a integração formas diferentes de comunicação em uma única tela. Você pode, se quiser, conversar com o usuário por texto, vídeo e áudio na mesma tela de chat. Além disso, o aplicativo utiliza recursos de localização de pessoas disponíveis para um bate-papo em um determinado local (recurso Olhar em Volta), ou até mesmo com usuários de diferentes locais do planeta, com o recurso Agitar. Detalhe: nessa função, só são exibidos os usuários que estão agitando o seu dispositivo naquele exato momento, indicando a disponibilidade para a conversa.

Apesar de ser pouco conhecido no Brasil, o WeChat já conta com mais de 300 milhões de usuários ao redor do planeta. A maior concentração desses usuários é na China, com 230 milhões de contas ativas, e lá, o aplicativo é utilizado como ferramenta de mobile payment, contando com parceiras multinacionais do porte do McDonlad’s para utilização do aplicativo como forma de pagamento de produtos e serviços. A ideia (a longo prazo) é oferecer essa opção de pagamento pelo celular para o Brasil.

Outro importante diferencial do WeChat para o seu principal concorrente, o Whatsapp, é que o aplicativo anunciado hoje pela Tencent será freemium “por muito tempo” (segundo palavras de Thomas Prufer). O objetivo principal é consolidar o produto fora do mercado asiático, antes de começar a monetizar o aplicativo, que por sinal ainda não tem um modelo definido. A forma como o WeChat “se paga” é através de pequenas transações e jogos.

mzl.jcqjyrlh.320x480-75 
 

O aplicativo está disponível para as plataformas iOS, Android, Windows Phone, Symbian e BlackBerry.

WeChat infographic-mini