controle-emocoes-01

Uma equipe de engenheiros da Universidade de Stanford desenvolveu um controle de videogame que é capaz de detectar um amplo leque de constantes vitais do jogador, e deduzir o seu estado de ânimo a cada momento.

O controle é uma versão modificada daquele utilizado pelo Xbox 360, e saiu do laboratório de Gregory Kovacs, professor de engenharia elétrica em Stanford. O campo de estudo dele não é voltado para os videogames, e sim para medir as atividades fisiológicas. Porém, Kovacs e sua equipe se deram conta que os dispositivos de videogames, por conta do seu contato físico contínuo com o usuário, eram o campo perfeito para medir as respostas o organismo.

O controle é fruto da colaboração com a Texas Instruments. O dispositivo é recoberto por grandes placas metálicas, cujos sensores medem o ritmo cardíaco e respiratório, a temperatura corporal, a transpiração e a pressão sanguínea. Vários acelerômetros se encarregam de medir também os movimentos feitos pelo jogador com o controle.

controle-emocoes-02

Segundo Corey McCall, coordenador do projeto, o objetivo aqui é estudar como afetam as emoções no sistema nervoso e, por tabela, o organismo. Porém, o invento acabou encontrando um mercado inesperado. Não faz muito tempo que vimos um dispositivo que media o ânimo do jogador, e mudava a dificuldade do jogo para tentar controlar a ira daquele que está jogando.

O controle desenvolvido em Stanford vai além. É possível ler os níveis de medo, ira, alegria, frustração ou aborrecimento de um jogador, podendo assim adicionar ajustes no jogo para torná-lo mais interessante e divertido.

Ou seja, esse é um tipo de controle que poderia adicionar novo nível de interação, onde os jogos podem oferecer uma experiência ainda mais interessante e alinhada ao gosto de cada usuário.

 

Via Crazy Engineers