microsoft-surface-pro-3-11

Brian Hall, um dos responsáveis pela divisão do Surface Pro 3 na Microsoft, explicou no blog oficial da empresa como o inventário desses equipamentos é escasso em países como Alemanha, China, Austrália e Coreia do Sul, países que demonstram maior interesse no tablet com vocação de portátil da Microsoft.

O post informa que, na China, as lojas já não contam com as variantes com os processadores Core i5 e Core i7, e os problemas para reabastecer o estoque são algumas patentes nos países citados, “e em um dos maiores distribuidores do Reino Unido”.

É possível fazer duas leituras distintas sobre essa afirmação. Por um lado, a Microsoft pode ter reduzido a produção do Surface Pro 3, se ajustando a demanda e fazer frente aos problemas quando eles surgem – como nesse caso -. Por outro lado, a demanda do tablet pode ter sido maior fora dos Estados Unidos, mostrando uma demanda global maior do que a própria Microsoft esperava.

De qualquer forma, é um volume menor de unidades a servem vendidas, o que prejudica o aumento das vendas e lucros da Micrososft. Por outro lado, com certeza a empresa está satisfeita com esse problema, pois é um sintoma claro que o Surface Pro 3 pode se transformar em um produto genuinamente popular.

Via TechCrunch