dell-cobra-instalacion-firefox-optiplex

Pagar por software livre? Algo incomum, certo? Pois é justamente isso que a Dell está fazendo na Europa. A sua página na internet tem uma opção de inclusão do navegador Firefox em um dos seus novos equipamentos. Porém, para ter esse benefício no seu computador novo, eles cobram 16.25 libras, ou 19.50 euros.

O pessoal do site The Register e outros grandes sites de tecnologia puderam comprovar o “peculiar” #ironic serviço com alguns modelos disponíveis para compra, como o OptiPlex 7010. O site entrou em contato com a Mozilla para esclarecer se existe algum tipo de acordo entre o navegador e o fabricante, e a mesma explica que não há nenhum contrato entre ambas, e que está investigando o assunto.

Além disso, a Mozilla ressalta que a política de marcas comerciais aplicadas por eles deixa claro que os distribuidores não poderão carregar nenhum tipo de taxa aos produtos da Mozilla sem modificação. Do contrário, deverão utilizar “outro nome que não esteja relacionado com a Mozilla, ou com qualquer uma das marcas da Mozilla”, já que eles não querem que consumidor fique confuso entre os diferentes produtos ofertados.

Algo que, como podemos ver claramente, não está acontecendo.

A Dell se explicou sobre o assunto. Eles se comunicaram com o site The Next Web, indicando que não cobram pelo software em si, mas sim pela sua instalação, ou mais precisamente “pelo tempo e trabalho que o pessoal técnico nas fábricas precisam para carregar uma imagem diferente da oferecida na configuração do sistema padrão”.

Mas… peraí: eu não gasto dois minutos para instalar o Firefox em qualquer computador que uso. Como esse tempo pode valer 19 euros para a Dell?

Mas o principal problema nem é esse. O que realmente incomoda é que as condições da Mozilla claramente indicam que não pode haver cobrança pela própria distribuição do Firefox (e, convenhamos: quando a Dell instala o produto em uma máquina, é isso o que eles estão fazendo: distribuindo o software para o consumidor final), de modo que a situação pode ser um tanto quanto problemática para a Dell.

Via The Register, The Next Web, Dell