LG G6

 

Parece que a LG não aprendeu mesmo a lição.

Já começam os rumores sobre uma segunda versão do LG G6, com especificações técnicas inferiores ao modelo apresentado ontem (26) na Mobile World Congress 2017 de Barcelona, e voltado para os mercados da Europa e da América Latina.

A LG tentou essa mesma estratégia, e a mesma não funcionou, tanto no quesito vendas (pelo menos no Brasil o produto simplesmente encalhou nas lojas) como no prestígio junto ao consumidor, uma vez que todos entenderam que estariam recebendo um modelo inferior, mas pagando o preço de um top de linha da concorrência, ou em alguns casos recebendo nos concorrentes mais pelo mesmo preço ou até custando um pouco menos.

No caso do LG G6 “capado”, seriam três diferenças primordiais: o Quad DAC Hi-Fi ficaria de fora, a versão única para esses mercados seria a de 32 GB (sem slot de expansão para microSD), e o modo de recarga sem fio também não estaria presente.

Menos mal que as capacidades de armazenamento, RAM e processador não foram afetados (pelo menos até onde sabemos por enquanto).

 

 

Se forem só essas as três diferenças que o LG G6 da Europa e da América Latina vai trazer, até que dá pra lidar com elas. A maioria dos usuários pode viver bem sem esses itens. Mesmo assim, é um dispositivo “capado”, o que pode não pegar bem junto aos usuários mais geeks ou exigentes.

A experiência do ano passado deveria abrir os olhos da LG sobre como é importante oferecer um produto o mais completo possível para o mercado, ainda mais competindo com outros modelos de concorrentes que também tendem (em teoria) a oferecer o melhor do melhor nas suas especificações.

O LG G5 SE é um produto que caiu no esquecimento para muita gente porque entrou na regra do “a metade pelo dobro do preço”. Basicamente.

 

Via Actualidad Gadget