galaxy-s5-ifixit-topo

Além de poder conhecer com toda a riqueza de detalhes como desmontar e reparar um dispositivo de última geração, processos de desmontagem realizados por sites como o iFixit servem para fazer uma análise sobre os custos dos componentes utilizados na fabricação de um desses dispositivos. O Samsung Galaxy S5 recentemente passou por esse processo, e  por conta disso, a IHS, empresa especializada no estudo do mercado, elaborou uma estimativa de custos de fabricação do novo top de linha dos coreanos.

Segundo a IHS, o preço total dos materiais para fabricar uma unidade do Galaxy S5 é de US$ 265, um valor que deixa um generoso lucro de venda por unidade, se levarmos em conta que (lá fora) o smartphone é vendido por US$ 600, livres de contratos.

Na lista de componentes, destacam-se a tela e as memórias como os elementos mais caros (US$ 63 e US$ 33, respectivamente), enquanto que itens considerados imprescindíveis nessa nova geração de smartphones, como o leitor de digitais ou o medidor de pulsações possuem valores que ficam na faixa dos US$ 4 e US$ 1.45 respectivamente. Apenas para ilustrar o quão baixo esse valor é, o TouchID do iPhone 5s custa US$ 15 (de um smartphone que tem custo de fabricação estimado de US$ 199).

Vale a pena destacar que o preço calculado não inclui os custos com o software, distribuição e marketing, mas sim a montagem do equipamento (US$ 5 a unidade). A IHS indica que a Samsung sozinha é responsável por US$ 200 dos custos desses materiais, mas os seus últimos modelos aumentaram o seu preço, algo que normalmente resulta em preços finais de venda maiores e, por tabela, margens de lucro maiores.

Via Re/code